REVISTA BICICLETA - Como limpar sua MTB
Divulgue sua marca aqui!
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 79

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

Como limpar sua MTB

Confira 10 passos para deixar sua bike novinha para o próximo pedal

Revista Bicicleta por SCOTT/Yanick Gyger & Nick Craig
910 visualizações

Como limpar sua MTB
Foto: Jochen Haar

Se acha que a limpeza’da sua bicicleta não é muito importante, pense de novo. Existem vários detalhes que deve pensar antes de deixar a sua bicicleta suja depois de um treino, basta ouvir o que o Yanick-O-Mecânico tem para nos dizer. Vejam como o mecânico chefe da’SCOTT-Sram trata da bicicleta do campeão Olímpico’, a SCOTT Spark RC 900 World Cup.

Passo 1 - preparar a zona de lavagem

Primeiro, é muito importante encontrar uma zona adequada para limpar a bicicleta. De preferência um local com boa drenagem. Funciona melhor o uso de um stand fixo de forma a ter a bicicleta elevada. Desta forma, a sujidade nunca irá cair novamente sobre a bicicleta. Idealmente, a área de lavagem deve estar protegida do vento e da chuva. Tente garantir que tem luz suficiente para poder trabalhar. Se pensa que precisa de um jato de água, não é necessário. O uso frequente de jato de água não só empurra sujidade para dentro dos rolamentos ou retentores da suspensão como retira tempo de vida a esses componentes.

Passo 2 - prepare o seu equipamento

Monte o seu stand ou suporte. Idealmente, um que possa girar 360º é mais cómodo porque permite girar a bicicleta enquanto a limpa. Vai precisar de um balde, de preferência um balde que permita ver os resíduos de sujidade ou óleo. Vai também precisar de duas escovas, uma mais macia e outra mais firme, e ainda uma mangueira com água fria e alguns produtos de limpeza. Se não for possível arranjar produtos específicos, um produto de limpeza como sabão líquido serve. Evite a todo o custo produtos automóveis pois são muito agressivos e contêm óleo que contaminam os discos.

Passo 3 - enxaguar e lavar

Coloque a bicicleta no suporte e comece por enxaguar usando água fria, começando de cima para baixo, empurrando os detritos para baixo. Encha o balde com um pouco de água quente. Use a escova mais macia, e certifique-se que a escova está limpa para não riscar o quadro. Aplique o líquido de lavagem directamente na escova, usando também a água quente. Começando pela frente da bicicleta, lave com espuma de sabão todos os centímetros da bicicleta evitando passar duas vezes pelo mesmo local, para evitar sujar novamente.

Passo 4 - pneus e transmissão

Usar uma escova mais firme e água quente, aplicar directamente líquido de limpeza e escovar de forma a retirar toda a sujidade de entre os tacos do pneu e das laterais, sem esquecer os aros. Inspecionar os pneus cuidadosamente para detectar cortes, tacos arrancados ou mesmo objectos perfurantes. Se reparar na existência de muitas bolhas num local aquando da passagem do líquido, pode haver um futuro nesse local. Passe agora para a transmissão e cassete. Retire todos os detritos que possam estar entre os carretos ou roldanas, use depois um escova mais firme para limpar mais a fundo. Dica: Não use desengordurante nesta fase, se a cassete estiver suja e o sabão não for suficiente para remover a sujidade, então será melhor retirar a cassete e limpá-la aparte. Nesse caso sim, deve usar desengordurante, visto que reduz o risco de contaminação da transmissão.

Passo 5 - enxaguar e inspecionar

Enxaguar a bicicleta usando a mangueira e a escova macia, de cima para baixo, inspecionando a bicicleta para perceber se existe algum dano no quadro, rodas ou componentes. Rode também os pedais e as alavancas de forma a escorrer a água para que não fique na corrente. Se a corrente estiver menos esticada, a limpeza é mais profunda.

Passo 6 - repetir

Dependendo da sujidade da bicicleta, o processo anterior pode necessitar de ser repetido até que a bicicleta esteja totalmente limpa. Retire as rodas se a bicicleta estiver muito suja. Preste especial atenção às roldanas e cremalheiras porque podem guardar mais sujidade. Este passo é importante porque a transmissão com sujidade causa mais atrito e desgasta-se com mais facilidade, o que também pode causar problemas mecânicos durante a prova. Não se esqueça de limpar bem os retentores da suspensão porque se tiverem pequenos detritos, podem causar danos dispendiosos. Recolocar rodas depois do passo completo.

Passo 7 - enxaguar novamente

Enxaguar novamente para assegurar que nenhum produto de limpeza ficou por retirar. Este processo funciona melhor sem o jato de água porque este meio pode tirar massa dos rolamentos, cepo, caixa de direção, pivots, etc. Uma mangueira com água corrente e um balde junto com uma escova macia são mais do que suficientes.

Passo 8 - secar a bicicleta

Retire a bicicleta do suporte. Deixe a bicicleta ao sol ou num local seco, de preferência mais quente de forma a que toda a água que ficou se evapore livremente. Use um pano macio ou mesmo toalha de papel para remover excessos de água. Se disponível, pode usar um compressor com cuidado. Depois inspecione, lave e prepare todos os elementos que foram usados na limpeza da bicicleta para futuras utilizações.

Passo 9 - Polimento

Retirar as rodas e recolocar a bicicleta no suporte. Polir o quadro usando um produto à base de silicone com uma toalha de microfibra, especialmente antevendo situações de competição em chuva ou lama. A sujidade terá mais dificuldade em agarrar ao quadro. Se estiver previsto ou estiver em locais com muito pó, então evite o polimento com silicone pois vai atrair muito pó e sujar a bicicleta. Aplique sempre o polimento com um pano macio e de microfibra e esfregue o quadro, nunca use directamente sobre o quadro pois pode afectar, por exemplo, as pastilhas de travão. Procure "bombar" a suspensão e o amortecedor para que os retentores fiquem limpos. Retire essa sujidade e lubrifique as pernas das suspensões com líquido lubrificante específico para suspensões.

Passo 10 - arrumação

Assim que a bicicleta estive seca, é vital lubrificar a corrente sempre eliminando os excessos com um pano. Procure também proteger os rolamentos com repelente de água para evitar que fiquem expostos a gotículas. Idealmente deve pendurar a sua bicicleta pela roda da frente, mantendo os manetes de travão acima dos pistões. Isto permite que o óleo das suspensões mantenha os retentores lubrificados para utilização eficaz imediata. Do mesmo modo, qualquer água que fique nos cabos ou nas reentrâncias dos quadros, escorra.

Assista o vídeo abaixo para entender melhor

Vídeo: Shaperideshoot / Gaëtan Rey

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados