REVISTA BICICLETA - Como aferir seu Ciclocomputador
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



Notícias

Como aferir seu Ciclocomputador

Por Big Biker
12.582 visualizações

Como aferir seu Ciclocomputador
Foto: Divulgação / Garmin

Este item é um dos mais importantes numa prova de enduro. Sua navegação depende de uma boa aferição em seu equipamento. A unidade de medida também deve ser verificada: alguns modelos vem de fábrica com a marcação em milhas. Converta-a para Km.

A seguir, veja as recomendações retiradas da revista BICI SPORT No 136 por Alexandre Torres Costa.

Há muitos e diferentes modelos de ciclocomputadores disponíveis no mercado, mas como praticamente todos funcionam pelo mesmo princípio, que é o de medir os pulsos correspondentes às voltas da roda e processar informações essas informações para transformá-las em dados legíveis ( velocidade, distância, etc ), o importante é "alimentar" este acessório com as informações corretas.

Alguns modelos têm em seu manual uma tabela de referências, que apresenta valores de aferição correspondentes às medidas de rodas tidas como padrão, como 700c ( 27", estrada ) ou 26" ( MTB ), por exemplo. O ideal, porém, é usar a medida real do perímetro da roda de sua bike, por vários motivos. O principal é que essa medida varia de acordo com o modelo, o estado e a calibragem do pneu. Você vai precisar de uma fita métrica ou terna e um giz branco.

Além disso, é bom se familiarizar com o sistema de "setup" do seu modelo. A maioria funciona como um relógio de pulso : basta apertar todos os botões ao mesmo tempo ou então o botão "reset", que fica na parte de trás, e zerar todos os dados.

  • Comece fazendo uma marca de giz no chão, que deve ser o mais liso e regular possível.
  • Em seguida, faça uma marca no pneu, alinhando as duas marcas ( chão e pneu ) com a bike na calibragem que você usa normalmente.
  • Com a ajuda de um amigo, suba na bike e vá para frente devagar, em linha reta, até a roda completar uma volta inteira, ou seja, até o giz do pneu registrar outra marca no chão.
  • Meça a distância entre as duas marcas no chão, em centímetros, registrando até três ou quatro casas decimais ( por exemplo, 2089 mm ou 208,9 cm, que equivalem a 2,089 metros ou aproximadamente a circunferência de um pneu 2.1 de MTB com cravos ).
  • Pronto ! Esse é o valor de referência que deve ser inserido no seu ciclocomputador, para que ele faça as medições corretas.

Vale lembrar também, que você deverá fazer um ajuste fino no início da prova, caso a referência da planilha não "bata" com a sua, mais precisamente no trecho de deslocamento, onde haverá marcações neste trajeto para conferência . Isto porque, muitas das vezes o odômetro utilizado para o levantamento da prova, pode não ser o mesmo da sua marca ou modelo, e possivelmente gerar diferenças.

Logicamente, que não haverá a necessidade de realizar todos os procedimentos relatados acima, bastando apenas retardar ou adiantar alguns décimos o valor da referência em seu odômetro.

Confira também na programação do evento, a clínica que será ministrada por Mazinho Bender, um experiente biker de enduro, os macetes de se dar bem nesse tipo de prova.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados