REVISTA BICICLETA - BikeSampa foi reinaugurado, com 25 estações e cerca de 300 bicicletas
MPRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 85

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

BikeSampa foi reinaugurado, com 25 estações e cerca de 300 bicicletas

Novo sistema, operado pela Tembici, é patrocinado pelo Itaú, com apoio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes. Meta é chegar a 260 estações até junho

Por Mobilize
4.369 visualizações

BikeSampa foi reinaugurado, com 25 estações e cerca de 300 bicicletas
Estação #1, no Largo da Batata: 55 bicicletas
Foto: Marcos de Sousa/Mobilize Brasil

Foi inaugurado na manhã desta terça-feira (30) o novo BikeSampa, que traz tecnologia mais moderna e um robusto sistema de compartilhamento de bicicletas. A capital paulistana é a segunda cidade do país a receber o novo bike sharing - a primeira foi Recife, em setembro de 2017. Implantado inicialmente a partir de 2012, com grande adesão de usuários, o BikeSampa enfrentou uma série de problemas operacionais que levaram à mudança da empresa operadora e da tecnologia.

Distribuídas em pontos estratégicos da cidade, como o Largo da Batata, em Pinheiros, onde aconteceu o evento de inauguração, as 25 primeiras estações com cerca de 300 bicicletas já estão operando. A implantação completa desta fase do sistema será realizada até o fim do semestre, com 260 estações e cerca de 3.100 bicicletas, explicou Maurício Villar, diretor de Operações da Tembici, empresa responsável pelo novo sistema. A iniciativa é patrocinada pelo Itaú e tem apoio da Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo. 

Luciana Nicola, superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú, admite que a organização aprendeu muito com os problemas enfrentados nas primeiras experiências com bicicletas compartilhadas: "Entendemos que os sistemas têm que ser muito compactos, com estações sempre próximas, de forma a facilitar a retirada e entrega das bikes. Aprendemos muito sobre como evitar o vandalismo, problema que é comum em cidades de todo o mundo. E agora temos a melhor tecnologia". Luciana explicou que o objetivo é instalar as novas estações até junho, além da implantação até março próximo das Estações Bike nos terminais de ônibus da cidade, que permitirão a integração do sistema com o transporte público.

 Evento de inauguração, no Largo da Batata, bairro de Pinheiros, em São Paulo - Foto: Marcos de Sousa/Mobilize Brasil

Fim da gratuidade

Agora, todos os usuários terão que pagar para utilizar as bicicletas. Um passe para um dia custará 8 reais, enquanto um plano anual sairá por  160 reais. Uma das novidades são as diversas formas de acesso ao projeto de compartilhamento. Os planos poderão ser adquiridos via cartão de crédito ou dinheiro, e as bicicletas poderão ser retiradas por aplicativo, cartão de transporte ou cartão de usuário. Haverá também a possibilidade de o usuário não cadastrado no sistema comprar o plano diretamente nas estações com totem de atendimento, ou seja, sem necessidade de cadastro prévio no site do BikeSampa. Cerca de 30% das estações oferecerão esse diferencial, todas distribuídas em locais estratégicos de São Paulo, como a estação Largo da Batata. Nesses totens, as pessoas - turistas por exemplo - podem adquirir um passe utilizando cartões de crédito ou débito de qualquer instituição bancária, segundo informações disponíveis no site 

O usuário poderá adquirir um dos planos pelo site, aplicativo e ponto físico de atendimento. A compra de um plano dará direito a viagens ilimitadas de até 60 minutos, com intervalos de 15 minutos entre elas. Caso as viagens tenham mais que 60 minutos, e a regra do intervalo não for respeitada, os excedentes serão tarifados em 5 reais a cada uma hora excedente.

Leve a bicicleta para dormir em casa

Outra novidade que será apresentada é um novo modelo de empréstimo de bikes para a população: o Estação Bike, que disponibilizará 500 bicicletas distribuídas em cinco estações, localizadas em terminais de transporte público de áreas com grande adensamento populacional. O usuário que retirar uma bike em uma dessas estações poderá usá-la por até 12 horas consecutivas. Ou seja, será possível ir com ela para casa, após o retorno do trabalho, e devolvê-la no dia seguinte na mesma estação. 

Para ter direito à retirada nesse modelo, é necessário que o usuário tenha adquirido qualquer um dos planos disponíveis e que ele esteja válido no momento do empréstimo.

Em estudo junto aos órgãos competentes, os locais definidos para utilizar o Estação Bike foram: os terminais de ônibus de Itaquera e Tatuapé, na Zona Leste; Capelinha e Jabaquara, na Zona Sul; e Vila Nova Cachoeirinha, na Zona Norte. A previsão é que duas estações desse modelo estejam disponíveis para a população até 2 de março.

Tecnologia robusta

A empresa Tembici vai operar o sistema e terá como fornecedora a PBSC Urban Solutions, líder mundial em sistemas de compartilhamento de bicicletas. A empresa tem atualmente mais de 50 mil bicicletas distribuídas em três continentes e em mais de 20 cidades, que somam mais de 160 milhões de viagens. Sua tecnologia e equipamentos estão sendo usados nas principais cidades do mundo, como Chicago, Guadalajara, Londres, Montreal e Toronto.

O Itaú continua como patrocinador do BikeSampa, investindo recursos para a modernização e operação do sistema de empréstimo de bicicletas da cidade desde 2012. Atualmente, conta com cerca de 800 mil usuários cadastrados, que já realizaram mais de 2,4 milhões de viagens com as “laranjinhas”, como ficaram conhecidas, somente em São Paulo.  O objetivo da troca do sistema é tornar a experiência do compartilhamento de bicicleta na capital paulistana mais segura, confortável, eficiente e sustentável.

“É uma nova fase do Bike Sampa que se inicia, com novos equipamentos e tecnologias inovadoras. Esse novo momento é mais uma demonstração do quanto nós acreditamos cada vez mais na causa da mobilidade urbana e na relevância que as bicicletas podem ter como meio de transporte nas cidades”, destaca Luciana Nicola, superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú Unibanco.

Bicicletas e estações com tecnologia da empresa canadense PBSC Urban Solutions - Fotos: Marcos de Sousa/Mobilize Brasil

Tomás Martins, CEO da Tembici, afirma que “estamos muito felizes em implantar no Brasil o sistema mais utilizado de bicicletas compartilhadas no mundo. Além de trazer nova tecnologia, nós estudamos os sistemas de mais sucesso e aplicamos os processos de gestão e distribuição das estações no novo Bike Sampa. A Tembici repensou todo o projeto, e o usuário agora poderá contar com um projeto de bicicletas compartilhadas funcional para seu dia-a-dia”.

“Estamos entusiasmados em trazer a mais recente tecnologia de compartilhamento de bicicletas sustentável para os habitantes de São Paulo e contribuir para o espírito icônico da cidade através deste importante marco do projeto de mobilidade do Brasil”, comemora Luc Sabbatini, CEO da PBSC Urban Solutions. "Encontramos parceiros fortes no Itaú e na Tembici, e acreditamos que essa colaboração resultará em um dos melhores sistemas de compartilhamento de bicicletas do mundo".

“Oferecer a possibilidade do serviço de bicicleta compartilhada é um passo muito importante na direção da mobilidade ativa na cidade de São Paulo. As pessoas poderem usar bicicletas sem serem donas, podendo recolhê-las ou devolvê-las onde acharem melhor, oferece flexibilidade e a oportunidade de se deslocarem na cidade de bicicleta”, diz Sérgio Avelleda, secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo.

Outros sistemas

Para Avelleda, o novo programa de compartilhamento de bikes beneficia a mobilidade em todas as regiões da cidade de São Paulo: "A gestão do prefeito João Doria valoriza a mobilidade ativa. O novo programa das bikes compartilhadas vai favorecer o uso de bicicletas com multioperadores, com acesso pelo Bilhete Único e implantação de bicicletas na região periférica da cidade. Trata-se de uma política pública de grande êxito”, conclui ele. Na solenidade de inauguração o prefeito João Doria afirmou que a cidade poderá receber ainda outros sistemas de bicicletas compartilhadas, desde que atendam aos custos máximos estabelecidos por lei e que proporcionem a integração ao transporte público, por meio do bilhete único municipal. 

Confira as estações que começam a funcionar no mês de janeiro: 

Conheça as 25 estações em funcionamento

Largo da Batata

Av. Brigadeiro Faria Lima, esquina R. Teodoro Sampaio. No acesso ao metrô Faria Lima (lado ímpar)

CPTM Pinheiros

R. Gilberto Sabino, 138/ ao lado do ponto de ônibus e estação Pinheiros da CPTM

Rua Butantã 

Travessa da R. Butantã, altura do número 316

Praça Joaquim Roberto 

Av. Rebouças, em frente ao número 3642

Rua Campo Verde 

Rua Campo Verde, 231

Praça Faria Lima

Rua Cardeal Arcoverde / esquina com Av. Brigadeiro Faria Lima

Esporte Clube Pinheiros Funcionários

R. Angelina Maffei Vita, 524

Rua Prof. Artur Ramos

Rua Professor Artur Ramos, em frente ao número 350

Esporte Clube Pinheiros Boliche

R. Hans Nobiling, oposto ao número 47

Rua José Gonçalves de Oliveira

R. José Gonçalves de Oliveira, 44 / esquina Av Brig Faria Lima

Av. Dr. Cardoso de Melo

R. Funchal, cruzamento com Av. Dr. Cardoso de Melo / no canteiro central

Parque do Povo portão 1

Av. Henrique Chamma, próximo ao Portão 1 do Parque do Povo

Rua Leopoldo Couto

Rua Leopoldo Couto de Magalhães Junior, em frente ao número 1151/1163 / próximo à Rua Jusseapê

CPTM Vila Olímpia

Rua Gomes de Carvalho, oposto ao número 1996 / em frente ao acesso à estação Vila Olímpia da CPTM

Rua Funchal 

Rua Funchal, oposto o número 129

Rua Helena 

Rua Helena, em frente ao número 29

Rua Min Jesuíno Cardoso

Rua Ministro Jesuíno Cardoso, oposto ao número 349 / esquina com Av. Faria Lima

Rua Comendador Miguel Calfat

Rua Comendador Miguel Calfat, oposto ao número 455 / esquina com Rua Clodomiro Amazonas

Rua João Franco

Rua João Franco, em frente ao número 18 / esquina com Rua Clodomiro Amazonas

Bandeira Paulista

Rua Bandeira Paulista em frente ao número 1237 / esquina com Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues

Rua Benedito Lapin

Rua Benedito Lapin em frente ao número 81 / esquina com Rua Dr. Renato Paes de Barros

E.E. Aristides de Castro

Rua Urussuí, oposto ao número 352 / esquina com Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior

Viradouro

Rua Viradouro, oposto ao número 30 / esquina com Rua Clodomiro Amazonas

Brasília

Rua Brasília, em frente ao número 147 / esquina com Rua Joaquim Floriano

Tapinás

Rua Tapinás / esquina com Rua Pedroso Alvarenga

O que mudou 

Bicicletas:

- design mais moderno e exclusivo para compartilhamento, sendo mais leves, ergonômicas e robustas;

- cesto adaptável para o tamanho da bagagem de mão do ciclista, sem acumular água ou sujeira;

- pneus com lados reflexivos e Aro 24 proporcionam uma pedalada mais dinâmica, segura e confortável. Possui tecnologia antifurto, exclusiva no Brasil;

- cobre-corrente, que protege a roupa do ciclista;

- banco confortável e canote de selim com marcas para ajuste de altura;

- sistema de freio “Roller Brake” (freio de rolete), que garante freadas mais seguras;

- configuração de marchas para três velocidades;

- refletores frontais e traseiros com sistema de iluminação “Dynamo”, com 10 mil horas de vida útil e que permanece aceso por até 90 segundos, dando mais segurança ao ciclista que aguarda no semáforo;

- dispositivo de trava com sistema antifurto.

Estações:

- layout exclusivo, sendo concebidas para operar de forma ágil, inteligente e simples;

- abastecimento por painéis solares que garantem a autossuficiência energética (preparadas para eventual uso de bicicletas elétricas);

- solução modular para as bicicletas, sendo possível adicionar ou remover docks (suporte de estacionamento de bicicletas), conforme a necessidade, sem precisar de fixação ao solo;

- média de 18 vagas por estação;

- quiosques com interface de pagamento digital, de forma mais didática e de fácil utilização, com comunicação sem fio que agiliza o processamento de pagamentos e a transmissão de dados.

Aplicativo

No aplicativo, o ciclista pode:

- planejar o passeio, pagar e desbloquear a bicicleta com o código gerado pelo aplicativo;

- encontrar estações próximas manualmente ou usando o GPS do dispositivo;

- encontrar bicicletas disponíveis por pontos de devolução livres;

- marcar as estações favoritas;

- encontrar rota para um destino com informações de distância e elevação;

- registrar as viagens com o GPS.

Regras do novo Bike Sampa

 -  o cadastro deve ser atualizado no site www.bikeitau.com.br ou pelo aplicativo Bike Itaú;

 - o usuário só pode pegar uma bicicleta emprestada se tiver um plano válido;

 - todos os planos dão direito ao cartão do usuário (opcional). O valor do cartão com o frete é de 5 reais;

- os planos mensal e anual podem ser adquiridos pelo aplicativo Bike Itaú (disponível para sistemas Android e IOS), no site  www.bikeitau.com.br e no ponto físico de atendimento na Rua José Bento, 314, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, com pagamento somente em dinheiro;

- os planos diários e para três dias podem ser comprados pelo aplicativo Bike Itaú, no site e também diretamente nas estações de autoatendimento. Não haverá venda na sede física;

 - o usuário poderá fazer viagens ilimitadas de até 60 minutos, com intervalos de 15 minutos entre elas. Caso tenham mais que 60 minutos, e a regra do intervalo não for respeitada, a hora excedente será tarifada em 5 reais;

 - viagens sem respeitar o intervalo de 15 minutos serão tarifadas à parte, no valor de 5 reais, a cada 60 minutos excedentes;

 - as viagens que não excederem o período normal de uso não terão qualquer pagamento adicional. Porém, se o usuário retirar a bicicleta antes do intervalo de 15 minutos, sua utilização será cobrada e contabilizada como se fosse uma só viagem;

- o empréstimo da bicicleta pode ser feito através do App, diretamente na estação, usando o cartão do usuário ou o Bilhete Único, que o usuário deve cadastrar no site ou aplicativo;

- os valores dos planos são: diário, 8 reais; por três dias, 15 reais;  mensal, 20 reais; e anual,  160 reais;

- o pagamento pode ser realizado pelo App Bike Itaú, no site www.bikeitau.com.br;  nos totens de autoatendimento, mas somente com cartão de crédito; e na sede do Bike Sampa, em dinheiro, localizada à Rua José Bento, 314, de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas. 

Informações gerais sobre o Bike Itaú e detalhes sobre as mudanças nas bikes e nas estações podem ser conferidas no site:

 www.conteudopublicacoes1.com.br/presskit_bike_itau/.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados