REVISTA BICICLETA - Bicicleta significa economia ao SUS e aumento do PIB
MPRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 85

Leia

Revista
Bicicleta



Notícias

Bicicleta significa economia ao SUS e aumento do PIB

5.889 visualizações

Bicicleta significa economia ao SUS e aumento do PIB
Foto: Divulgação

A saúde dos paulistanos pode melhorar muito se a bicicleta fosse mais utilizada para ir ao trabalho. Mais precisamente, economizaria 34 milhões de reais por ano ao Sistema Único de Saúde (SUS) do município de São Paulo.

A informação se refere a internações por doenças do aparelho circulatório e diabetes. A prática de exercícios físicos diariamente reduz drasticamente a incidência desses diagnósticos, segundo diversos estudos.

Outro benefício da troca do atual meio de transporte por uma bicicleta seria econômico: um incremento de mais de 600 milhões de reais no Produto Interno Bruto (PIB) do município de São Paulo nos próximos três anos.

Os dados são do estudo “Impacto Social do Uso da Bicicleta em São Paulo”, feito pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

A pesquisa aponta que 38% das viagens feitas de ônibus na capital poderiam ser feitas de bicicleta, enquanto 43% dos deslocamentos feitos com automóvel poderiam ser concluídos facilmente sobre duas rodas.

Os trajetos considerados pelo Cebrap são aqueles com até 8 km de distância e realizados das 6h às 20h por pessoas com até 50 anos de idade.

A pesquisa afirma também que, ao se deslocarem de bike, os paulistanos desfrutarão de maior bem-estar. Enquanto o trânsito estressa 36% dos que não pedalam, segundo o estudo, a incidência é de apenas 15% entre os ciclistas. Além disso, 45% dos ciclistas sentem mais prazer ao conviver pela cidade, contra 18% de quem dirige ou utiliza o transporte público.

O levantamento aponta ainda que ao trocar o carro pela bike seria possível economizar cerca de 451 reais mensalmente, além de ficar menos tempo parado no trânsito. Para quem ia de ônibus, a economia é um pouco menor, mas o tempo livre, enorme: cerca de 6 horas por mês, antes gastas nas vias.

Outro benefício seria a melhoria da qualidade do ar: se a população paulistana pedalar mais, é possível reduzir em até 10% as emissões de dióxido de carbono (CO2), promovendo melhoria também na saúde de todos.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados