REVISTA BICICLETA - Uruguai: movimento pela bicicleta ganha participação comunitária relevante
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Mobilidade

Uruguai: movimento pela bicicleta ganha participação comunitária relevante

Pelo mundo, manifestações em favor de uma qualificação emergencial na mobilidade urbana, dos mais variados gêneros, ocorrem todos os dias. No pequeno país do MERCOSUL, não é diferente.

Revista Bicicleta por Therbio Felipe
34.579 visualizações
09/04/2013
Uruguai: movimento pela bicicleta ganha participação comunitária relevante
Foto: Compartilhadas em Facebook por Ciclovida Urbana, Gente en Bicicleta Uruguay, BiciEra

Explorando a velocidade e abrangência das redes sociais, bloggueiros e grupos de ativistas pacíficos sensibilizam sobre o tema, organizam a comunidade, esclarecem dúvidas da população e propõem soluções inteligentes ao poder público. Aspectos irrefutáveis de ciclocidadania.

Seja pelas ruas de Rocha, quase na fronteira com o Rio Grande do Sul, pela orla dos balneários de Atlántida e La Balconada, através dos bairros e pela rambla de Montevideo, nas ruas de pedra da romântica e histórica cidade de Colônia de Sacramento ou pelas avenidas do jetset de Punta Del Este. Em todos os lados, aproveitando o relevo praticamente plano do país, paisagens bucólicas e cidades relativamente pequenas, ciclistas uruguaios se mostram ativos e presentes, por conseqüência, a cada dia mais conscientes do que desejam.

Beirando os 3,5 milhões de habitantes, a República Oriental do Uruguai já dá mostras de que as mazelas e problemáticas decorrentes da vertiginosa competição pelo espaço as atingem, por todos os lados, porém, muito especialmente no quesito mobilidade urbana, neste país que possui uma das mais antigas federações de ciclismo das Américas (5 de setembro de 1914) e onde, no último mês de março, o ciclista brasileiro Cristian Egidio da Rosa se consagrou vencedor da 70º Vuelta Ciclista Del Uruguay.

Fazendo frente às grandes dificuldades que já se fazem notar cotidianamente no traçado urbano, grupos organizados vêm surgindo e contribuindo sobremaneira para a difusão democrática dos saberes sobre a bicicleta, visando à consolidação de direitos de mobilidade nas cidades.

Grupos como o Ciclovida Urbana, por exemplo, mobilizam-se a fim de colaborar para a descompressão do trânsito automotivo nas cidades, e para tanto, além de andar de bicicleta, promovem reuniões, desenvolvem pesquisas e levantamentos metodologicamente elaborados, com o claro objetivo de conseguir mudanças culturais em médio prazo e que resultem em benefícios plurais para todos os cidadãos, não apenas para quem anda de bicicleta.

Tal é a efervescência das ações e do envolvimento comunitário a favor da bicicleta por lá que em 29 de janeiro deste ano, o Ministério do Interior oficializou uma campanha de desarmamento baseada na troca de armas por bicicletas e laptops. Com base no que esclarece a pasta pública, um dos objetivos é o de fomentar que as diferenças encontrem soluções pela harmônica negociação e pela promoção da paz.

No dia 28 de fevereiro, para se ter uma boa idéia da organização em prol da bicicleta no país, mais de 200 ciclistas se reuniram defronte à Intendência (Prefeitura) de Montevideo, a fim de entregar às autoridades uma petição assinada por mais de 10.000 pessoas, requerendo malha cicloviária adequada, paraciclos disponíveis e seguros em locais públicos e privados, além de uma extensiva campanha educativa sobre o uso da bicicleta, para ciclistas e não ciclistas.

Tal iniciativa teve a organização de grupos como o Ciclovida Urbana, citado anteriormente, Gente em Bicicleta Uruguay, Masa Critica Uruguay, além de contar com o apoio da iniciativa privada e da comunidade montevideana. A sociedade civil local dá provas de comprometimento com a coletividade, agindo de maneira pacífica e planejada para repercutir em respostas positivas por parte do poder público municipal e federal.

A Dirección General de Servicios Sociales tenta, de sua maneira, incentivar a escolha pela bicicleta. Em 28 de março deste ano, foram doadas a filhos de funcionários da Defesa, mais de oito mil bicicletas, projeto este que se deu início em 2010 e que, ao final deste ano, ainda contará com mais 600 unidades entregues e a abertura de licitação para mais 3 mil.

Tal ação, segundo a United Press International Inc., é parte do projeto denominado Plan Pedaleando, que deseja entregar uma bicicleta a cada filho de funcionário do Ministério da Defesa, prioritariamente àqueles que vivem entre populações com características demográficas especiais, como famílias com mais de 4 filhos. Gabriela González, diretora de Servicios Generales, informou que desde o início do Plan Pedaleando, foram entregues 4.696 bicicletas aos filhos de funcionários residentes no interior do país e ainda 3.263 bicicletas na capital, Montevideo, segundo a mesma fonte.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados