REVISTA BICICLETA - Scott - Scale Contessa 20
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Testes - Bicicletas

Scott - Scale Contessa 20

Revista Bicicleta por Pedro Cury
35.197 visualizações
04/12/2012
Scott - Scale Contessa 20
Foto: Pedro Cury

A Contessa é uma linha de bikes da Scott feitas exclusivamente para mulheres. Existem duas séries, a Contessa Race, mais voltada para competição e a Contessa Sport, para uso recreativo. A Contessa Scale 20 se enquadra como a bike de entrada da linha Race. 

A Bike

O quadro Contessa Race é feito em alumínio 6061 e tem a mesma geometria das Scott Scale masculinas. Por ser um quadro de competição, a Scott decidiu manter essa geometria para toda linha Race, diferente da linha Sport que possui geometria especial para mulheres, porém uso recreativo. Um diferencial para algumas outras marcas é a opção do tamanho XS (um tamanho abaixo do pequeno) e mais 4 opções de tamanhos maiores.

A suspensão é uma SR Suntour XCR LO que possui uma trava acionada pela suspensão, ajuste de compressão externo e corpo em magnésio. O funcionamento é com mola.

Os freios são os Tektro Draco, a disco e hidráulicos, com um rotor de 180mm na dianteira para maior frenagem e 160mm na traseira.

O cockpit é composto por um guidão Scott Pilot 15 team, de 620mm e um avanço Scott Comp de 80mm e 6 graus de inclinação. O selim Scott Contessa é feito especialmente para as mulheres.

As rodas são formadas por um cubo dianteiro Scott Team e traseiro SRAM MTH-306, montados em aros Alex Rims XC44, de 17mm de largura e pneus Schwalbe Rocket Ron 2.1.

Na linha Race a Scott ainda conta com mais 3 modelos superiores, sendo uma de carbono e uma full suspension.

Esteticamente, a bike combina cores nos punhos, suspensão, aros e quadro, com predominância branca e detalhes em azul claro e azul escuro. Chama atenção pelo tubo superior bem inclinado (sloping) devido ao tamanho pequeno do quadro e geometria.

O Teste

Convidamos para o teste, a atleta Manuela Vilaseca, campeã em importantes provas do cenário nacional e internacional, entre elas o MTB 12 horas, GP Ravelli e Transportugal. Pedalamos por uma trilha de nível técnico moderado.

A Scott fez uma escolha inteligente em incluir medidas diferentes de avanço para diferentes tamanhos de quadro. O modelo que testamos, tamanho S, conta com um avanço de 80mm, o que casou muito bem com o tamanho do quadro e estatura esperada para as atletas. Outro ponto de destaque ficou com o selim, que costuma ser outro ponto de reclamação comum das mulheres. O selim Contessa realmente ofereceu conforto.

Subindo, a bike é beneficiada pela sua geometria de competição e pela trava oferecida pela suspensão. Mesmo travada, a suspensão possui um pequeno funcionamento, como outros modelos do mercado. O pedivela tem braço de 170mm, casando bem com o esperado para as atletas, porém usa o sistema Octalink já ultrapassado. Apesar de seus 12,7 kg (sem pedais) serem razoáveis para o preço, torna as subidas mais difíceis e um ponto negativo para competições.

Já em descidas e trechos de velocidade, a bike conta com o ótimo desempenho dos pneus Schwalbe Rocket Ron, que oferecem estabilidade e tração em diversas situações. O guidão com uma leve inclinação (rise) também ajudou a manter o controle em trechos mais técnicos. Os freios Tektro Draco, que já criticamos em testes anteriores, ofereceu um desempenho satisfatório, principalmente se tratando de uma bike de cross-country. Já a suspensão se tornou o ponto fraco da bike: não existe um controle da velocidade de retorno e o ajuste de compressão não mostra diferença perceptível entre suas regulagens mais extremas (uma característica comum nesses ajustes em suspensões de mola). Sem isso, a suspensão só irá funcionar bem em determinados tipos de terreno e estilos de pilotagem, não podendo ser ajustada de acordo com a pista.

Biker Manuela Vila Seca

“Só o fato de ser uma bike feminina já é um ponto positivo para a marca. O avanço curto traz uma grande vantagem e é o que sempre costumo trocar nas minhas bikes. Os pneus tem um agarre muito bom e estabilidade em curvas. A bike também tem um visual feminino e um selim confortável.”

Conclusão

A Contessa Scale 20 possui uma das características mais importantes para uma bike de competição: geometria. Tratando-se da linha de entrada de competição, alguns componentes devem ser melhorados para um melhor desempenho, especialmente a suspensão que apesar de ter trava, não possui regulagens e não é leve. Para as mulheres que estão começando a competir ou levam a sério o esporte, a bike se torna uma opção com ótimo custo x benefício.

Garantia e Ivestimento

A garantia é de 3 anos para o quadro, podendo se estender para 5 anos caso o consumidor faça a manutenção anual no revendedor autorizado. Isso vale apenas para o primeiro comprador.

Preço Sugerido: R$ 3.499,90

Mais informações: www.scott.com.br

Prós

• Geometria de competição
• Pneus Schwalbe
• Selim Confortável
• Avanço compatível com tamanho

Contras

• Suspensão sem regulagem de retorno
• Ajuste de compressão não funciona
• Pedivela Octalink

Especificações Técnicas

Tamanhos: XS / S (testado) / M/ L / XL

Peso: 12,7 kg sem pedais

Quadro: Cotessa Race em alumínio 6061

Suspensão Diant: Suntour XCR LO 26" 100mm

Caixa de Direção: Ritchey OE 11/8 semi-integrada

Cambio Traseiro: Shimano RD-M660 SLX Shadow longo

Cambio Dianteiro: Shimano Alivio 34.9mm

Trocadores: Shimano Alivio SL-M430 Rapidfire plus

Freios: Tektro Draco diant de 180mm - tras de 160mm

Pedivela: Shimano FC-M430-8 Octalink - 170mm - 44-32-22

Movimento Central: Shimano ES25 Octalink

Guidão: Scott Pilot 15 Team rise / 620mm 

Avanço: Scott Comp 80mm / 6o inclinação

Pedal: Wellgo C128

Canote: Scott Comp 31.6mm

Selim: Scott Contessa

Cubo Traseiro: SRAM MTH-306

Cubo Dianteiro: Scott Team Disc CL

Raios: Stainless Black 15G/1.8mm

Aros: Alex XC44 disc 32F 17mm

Corrente: Shimano CN-HG53

Cassete: Shimano CS-HG50-9/11x32D

Pneus: Schwalbe Rocket Ron 26x2.1 - Performance serie

Vestuário: Camisa, bermuda e meias IBS Bikes, capacete Lazer, sapatilha Specialized.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados