REVISTA BICICLETA - Saco estanque Dry Sack Sea to Summit
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 67

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Testes - Acessórios

Saco estanque Dry Sack Sea to Summit

Revista Bicicleta por Pedro Cury
33.872 visualizações
04/12/2012
Saco estanque Dry Sack Sea to Summit
Foto: Pedro Cury

Testamos o Saco estanque Dry Sack Sea to Summit, com o objetivo de conferir sua impermeabilidade. O teste se resume basicamente a isso: se entra, ou não, água no saco.

Empresa

A Sea To Summit é uma empresa australiana fundada por alpinistas experientes, tendo em seus currículos a subida ao monte Everest, sem oxigênio e sem ajuda de carregadores (sherpas). O nome da empresa é o mesmo que batizou a expedição que durou quatro meses, feita por seu fundador, com o objetivo de escalar o Everest, desde o nível do mar até o cume, sendo o primeiro a realmente subir os 8.848 metros da montanha.

O Produto

O Dry Sack é um saco estanque, leve e durável. É oferecido também na versão Ultra-Sil que é 50% mais leve que a versão tradicional. Os volumes oferecidos vão de 1 à 35 litros de espaço. O Dry Sack vem em diversos tamanhos, tendo utilidade para muitos itens e aplicações. A forma de usar é simples, basta colocar o item a ser protegido dentro da bolsa, enrolar a abertura pelo menos três vezes e fechar a fivela. Para bikers, o produto é útil para guardar itens do dia a dia, como carteira, documentos ou qualquer coisa que pode molhar ao ser pego por um temporal comum de verão. Em expedições, corridas de aventura e cicloturismo, pode ser usado para proteger roupas. É mais prático, confiável e ecológico que as sacolas plásticas.

Características

A abertura é reforçada em Hypalon, um material grosso e resistente, que facilita o fechamento e melhora a vedação. O material é flexível, podendo armazenar material volumoso, como roupas. É compacto quando não está em uso, e permite ser enrolado e guardado em qualquer lugar. Outra característica é que o material é semitransparente, facilitando a identificação do que está guardado.

O Teste

Para testar o produto, colocamos papel higiênico dentro do Dry Sack, fechamos corretamente e deixamos uma mangueira com um jato forte apontado por mais de 10 minutos, diretamente na costura da bolsa. O papel higiênico foi escolhido por ser muito fácil perceber quando está molhado. A força da mangueira foi muito maior e mais concentrada do que seria uma chuva forte diretamente na bolsa. Ao abrir, o papel estava completamente seco.

Apesar de o teste ter sido positivo em uma situação mais rígida que o normal, a Sea to Summit não indica o Dry Sack para proteger aparelhos eletrônicos, recomendando o uso de outra bolsa mais selada dentro do Dry Sack (proteção dupla). O produto também não é indicado para uso náutico.

Garantia

A Sea to Summit oferece garantia de 3 anos para seus produtos, contra defeito de fabricação. A empresa NÃO SE RESPONSABILIZA pelos objetos guardados dentro dos sacos estanques.

Conclusão

O Dry Sack atinge o objetivo de ser um saco estanque com proteção satisfatória, ecológica, com peso e preço atrativos para as situações mais críticas. Para o ciclismo e mountain biking, o produto atende a grande maioria das situações a serem enfrentadas, sendo indicado principalmente para cicloturistas e praticantes de corridas de aventura.

Prós

• Leve, ecológico e versátil.
• Proteção satisfatória.
• Semitransparente.

Contras

• Não garante a proteção de eletrônicos.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados