REVISTA BICICLETA - Quer ficar em forma? Tenha uma Smart atitude!
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Saúde - Boa Forma

Quer ficar em forma? Tenha uma Smart atitude!

Revista Bicicleta por Cláudia Franco
38.823 visualizações
23/10/2014
Quer ficar em forma? Tenha uma Smart atitude!
Foto: Tom Wang

“Mantenha seus pensamentos positivos porque seus pensamentos tornam-se suas atitudes. Mantenha suas atitudes positivas porque suas atitudes tornam-se seus hábitos. Mantenha seus hábitos positivos porque seus hábitos tornam-se seus valores. Mantenha seus valores positivos porque seus valores tornam-se seus destinos.” 

(Mahatma Gandhi)

É comum as pessoas sentirem dificuldade para dar o primeiro passo em direção ao estabelecimento de um hábito saudável e equilibrado de vida, que permeie os seguintes aspectos: alimentação, preparo físico e preparo mental.

Muito envolvidas com a rotina diária de trabalho e família, estas pessoas não conseguem “tempo” para cuidar de si mesmas e sentem-se profundamente culpadas por não conseguirem manter uma alimentação saudável e a prática regular de exercícios. A pergunta constante e comum é: como fazer para conseguir dar conta de tudo?

Já passei por esta fase na minha vida também. Envolvida com a rotina de trabalho e família, sempre deixava a prática esportiva e cuidados pessoais para um segundo momento que, invariavelmente, nunca acontecia.

Consegui quebrar a rotina tomando uma decisão honesta: sou a única responsável pela minha saúde. Vou mudar, estabelecer um novo marco em minha vida! Depois disto, defini o objetivo que queria atingir e também a programação de atividades que iria desenvolver para conseguir alcançá-lo.

É importante saber a diferença entre objetivo e meta. Objetivo é o que queremos, o que vamos fazer. Meta é quanto queremos, como e quando, ou seja, se mensura, se estabelece parâmetros. Objetivo sem meta é só um sonho, dificilmente se alcança.

Estabelecer um objetivo e metas claras e tangíveis é primordial para o sucesso. É fundamental que possam ser cumpridos e executados, considerando o seu momento presente, as suas condições físicas, emocionais, financeiras, entre outros aspectos. 

Defina de forma precisa as atividades que precisa realizar. Uma vez estabelecidas as atividades, defina a forma como irá executá-las. Seja muito honesto e sincero consigo mesmo ao estabelecer as metas. Não se sabote, do contrário nunca conseguirá atingir o objetivo e apenas irá perdurar o sofrimento por não ter conseguido. Seja seu amigo ao invés de ser o vilão de si mesmo.

Exemplo de objetivo tangível: emagrecer. Exemplo de objetivo não tangível: emagrecer 10 quilos em três dias!

O objetivo é SEU

Importante! Tanto o objetivo quanto cada uma das metas têm que estar vinculados e depender somente de você, pois do contrário encontrará todas as justificativas possíveis para o insucesso. Mais uma vez se sabotará e o resultado disto será uma profunda culpa e frustração.

Um exemplo disto é definir que quer emagrecer para conquistar alguém ou para ficar parecido com outro alguém. Caso típico que ocorre entre as mulheres: “preciso emagrecer porque quero conquistar aquele rapaz que estou paquerando. Se eu ficar magra certamente irei conquistá-lo”. 

Esse é o tipo de objetivo que tende ao insucesso. Primeiro porque mascara o objetivo principal que deixa de ser emagrecer e passa a ser a conquista amorosa. O emagrecimento não está ligado à conquista amorosa. Quem gosta de você, vai gostar de você da forma como é: magro ou gordo, não importa. Você se esforça uma semana, faz uma dessas dietas cujo resultado é momentâneo, emagrece os quilos desejados, vai para a balada e encontra o seu alvo principal em companhia de outra pessoa. Pronto! O objetivo de emagrecer acaba naquele momento. Volta para casa chorando, “enche a cara” de chocolate e culpa o fulano por não ter percebido o seu esforço, conclui que o sacrifício que fez para emagrecer não valeu a pena e volta a engordar. 

Portanto, não vá em busca de subterfúgios para fugir de sua própria responsabilidade.

Cada meta que pretende atingir deve ser única e exclusivamente de sua responsabilidade, deve ser realizado em prol de si mesmo e não de terceiros, principalmente quando se está buscando saúde, início de uma prática esportiva, melhor condicionamento físico e mental.

Se o objetivo for emagrecer, que seja para o seu bem-estar e que seja tangível. É desperdício de energia e tempo querer emagrecer para ficar parecida com a “top model” da estação da indústria da moda. Lembre-se de que cada indivíduo na face deste planeta tem uma genética própria que não é passível de mudança. Se minha genética determinou que eu tivesse 1,64 m, não adianta passar o resto da vida me lamentando por não ter 1,75 m. Lembre-se: nem a irmã gêmea da Gisele Bündchen, a Patrícia Bündchen, é idêntica ou até mesmo parecida com ela! E nem por isto deixa de ser uma mulher linda e feliz.

O caminho para o sucesso

Estabelecer um objetivo já é o primeiro passo para o sucesso. Estabelecer metas realizáveis é aumentar a probabilidade desse sucesso acontecer.

Tenha foco: pense com clareza naquilo que quer alcançar. Esqueça os obstáculos e foque sua energia naquilo que você pretende realizar.

Documente a sua ideia: transfira os seus sonhos e suas ideias da cabeça para o papel. Procure escrever de forma simples e clara o que você deseja. Quando chegar neste ponto, seu sucesso já estará em processo de realização.

Defina detalhadamente cada uma das etapas: estabeleça todos os passos que você pretende dar para alcançar a sua meta. Mentalize o plano como uma escada, onde é preciso subir um degrau de cada vez. As etapas serão as metas intermediárias (como se fosse um objetivo isolado), partes menores do objetivo, que precisam ser realizadas e sem as quais se torna impossível alcançar o objetivo final.

Estabeleça trocas: nada é de graça. Tudo tem um custo. Este “custo” poderá ser financeiro, emocional, em forma de dedicação, privação de lazer, convívio com a família, etc. O que você dará em contrapartida para atingir cada objetivo? 

Veja um exemplo prático de como estabelecer um objetivo e metas:

Objetivo: percorrer o Caminho de Santiago. 
Para realizar esse objetivo preciso cumprir as seguintes metas:
1. Melhorar o condicionamento físico.
2. Buscar informações sobre o roteiro, como fazê-lo, o que esperar e como se   
    proteger de eventuais problemas.
3. Guardar dinheiro para as despesas da viagem.
4. Tirar o passaporte e conseguir vistos.
5. Comprar euros para a viagem.
6. Estudar o que preciso levar de bagagem.

Cada uma destas metas podem ser subdivididas e detalhadas incluindo cada atividade e tempo de execução, por exemplo.

Tenha uma SMART atitude

Aí vai uma regrinha de ouro para você estabelecer o seu objetivo. Lembre-se da palavra SMART:

Então, mãos à obra já! Não tenha medo e nem preguiça de dar o primeiro passo em direção àquilo que lhe faz bem, aos seus sonhos. Defina um objetivo e vá em busca desta realização. Lembre-se de que manter a mente e uma postura positiva certamente o ajudará a alcançar os objetivos estabelecidos.

Seja o piloto do seu próprio avião. Trace a rota da viagem e defina todas as escalas deste vôo até o seu destino. É preciso determinar com exatidão o ponto de chegada, do contrário a trajetória poderá perder o sentido.

Fazendo tudo certinho

É um hábito muito forte na nossa cultura achar que sabemos tudo. Diga a verdade, você costuma ler o manual antes de instalar algum equipamento eletrônico? Quantas vezes “quebrou a cabeça” até se render a telefonar para aquele amigo que tem um equipamento parecido com o seu para pedir algumas dicas? Mas o manual continua intacto!

É sempre mais fácil pedir a um(a) amigo(a) a receita de dieta, de remédio, de algum tratamento, partindo do princípio que se deu certo para ela ou ele vai dar certo para mim também. 

Para que pagar a consulta médica ou enfrentar algumas horinhas na sala de espera do médico se posso simplesmente perguntar para qualquer pessoa? Todos viram médicos, consultores, analistas.

Se você não valoriza o conhecimento de um profissional especializado e se não se preocupa muito consigo mesmo, informo que este caminho o levará ao fracasso. As soluções que tendem a ter um resultado imediato não serão de longo prazo e o resultado deixará de existir, podendo comprometer o seu maior bem: a sua saúde e seu corpo. 

Pense que você vai passar a vida toda dentro deste veículo! É muito ruim quando o seu carro não dá conta de subir uma ladeira, quando não desenvolve a velocidade ideal na estrada ou quando consome demais. Imediatamente você o leva à concessionária ou ao mecânico de confiança.

Pois bem, pense nisto: o seu corpo é o veículo mais importante que você tem. Trate-o tão bem ou melhor do que o seu próprio carro. Se seu carro merece tanta atenção, imagine o seu corpo!

Invariavelmente, a pessoa que pretende voltar ao esporte depois de muito tempo sem praticá-lo, ou aquela que pretende iniciar, apenas inicia sem se preocupar com a avaliação de sua saúde física.

Este caminho é péssimo, pois além de vários problemas que podem ocorrer, tanto de saúde quanto de lesões, após um tempo sentindo dores e muito cansaço devido ao início inadequado, é provável que você se desestimule e volte à zona de conforto e dando todas as justificativas do mundo para não continuar com a prática esportiva.

Alô doutor!

Tenha em mente o seguinte: ao iniciar ou retomar a prática esportiva é fundamental que dedique um tempo na avaliação da sua condição física e definição do cardápio nutricional e de exercícios para ter um excelente começo e resultados previstos em longo prazo.

Procure um médico, explique-lhe detalhadamente o seu objetivo de iniciar a prática esportiva e peça-lhe que providencie a sua avaliação. Se ele for um clínico geral, certamente vai lhe pedir alguns exames e também lhe encaminhar para médicos especialistas em diversas áreas como, por exemplo: passar por um fisioterapeuta para que ele faça uma avaliação física postural. Essa avaliação consiste em avaliar individualmente a capacidade de realizar esforço físico antes do início da prática esportiva. É uma avaliação realizada através de uma anamnése (histórico de doenças, sintomas de dor, cirurgias), testes ortopédicos (avaliação postural e testes articulares), e mais o teste muscular (força e flexibilidade). Com base nesta avaliação será proposta a melhor atividade, respeitando o objetivo e a individualidade biológica. Também a frequência de aulas ideal e as contraindicações nos exercícios, prevenindo o risco para que possa praticá-la com segurança. 

Consulte um médico nutricionista. Muitas vezes o seu desempenho, ou melhor, o seu baixo desempenho pode estar atrelado à alimentação inadequada. Cãibras e dores musculares podem ser resolvidas com uma alimentação específica. O médico nutricionista vai avaliar o seu gasto calórico e lhe propor uma dieta específica para o seu organismo, incluindo suplementação vitamínica, se for o caso.

Walmir Ribeiro, 46 anos, empresário, técnico de áudio em duas produtoras de TV, produtor musical e fonográfico, sempre andou de bicicleta apenas por lazer, sem nenhum compromisso. Após ficar parado três anos sem fazer nenhum exercício devido a uma cirurgia para corrigir um problema de labirinto, ele e mais três amigos abraçaram o desafio de fazer uma viagem da cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, onde moram, até Santiago, no Chile.

O sonho virou um projeto profissional que já conta com patrocinadores. A viagem, que será integralmente documentada, será realizada no ano de 2013.

Walmir contou que voltou a pedalar e logo a pedalada virou um treino pesado em relação ao seu despreparo físico. Passou a sentir dores musculares muito fortes que o impossibilitavam de fazer os treinos com os amigos.

Conversando com o médico foi constatado que ele estava com fadiga muscular devido ao treinamento intenso e não adequado ao seu condicionamento físico naquele momento. Walmir percebeu que precisava de ajuda profissional especializada se quisesse dar continuidade ao treinamento e também fazer parte do projeto. “Sou o mais velho entre os quatro amigos que farão a viagem. Não posso me dar ao luxo de atrapalhar a viagem deles, de comprometer o projeto e de não conseguir completar e jogar fora tudo o que foi realizado. Por isto fui em busca de ajuda profissional.”

Walmir conta que pensou no seguinte: “Se acontece de aqueles jovens jogadores de futebol, que têm todo um acompanhamento médico, alimentação e profissionais de diversas áreas cuidando do seu corpo e de sua saúde, morrerem de ataque cardíaco fulminante aos vinte e poucos anos, imagine eu, com 46 anos, parado há um bom tempo, querendo pedalar mais de 200 quilômetros por dia? Preciso de ajuda profissional imediatamente.”

Walmir, além do médico que o acompanha, conta também com a ajuda de um orientador físico. Faz treino três vezes por semana na academia e treinos específicos com a bicicleta nas trilhas, além dos cuidados com a alimentação.

“O maior benefício que obtive com tudo isto foi a segurança. O desafio que abracei é muito sério, deixou de ser apenas um sonho e virou um projeto profissional. Ter a segurança de que estou me preparando corretamente é importante para o sucesso da minha participação”, comenta Walmir. “O tempo quem faz é você. Se você tem determinação e uma meta a cumprir, nada o impedirá de fazer o que quiser”, finaliza.

“Minha principal motivação é o prazer de viver”, ressalta o engenheiro eletricista e analista de sistemas aposentado, Célio Marinho de Mello. Aos 65 anos, ele pedala todos os dias em prol da sua saúde física e emocional. 

Célio sempre gostou de bicicleta, principalmente quando menino no interior do Rio de Janeiro, na cidade de Valença, época em que andava de bicicleta todos os dias. Quando adulto, foi para a capital estudar, casou-se, teve filhos e se envolveu demais com o trabalho, tendo todo o seu tempo consumido para isto. Morou em Angola durante cinco anos, voltou ao Brasil e, ao passar pelo free shop, viu a primeira bicicleta com marchas. Comprou duas para começar a andar com o filho. Mais uma vez o plano foi frustrado: tão absorvido pelo trabalho, não conseguia tempo para cuidar de si mesmo.

Em 2007, já aposentado e morando na cidade de Maceió, o filho o incentivou a andar de bicicleta novamente. Célio gostou da ideia e começou a pedalar. Percebeu que não tinha mais condicionamento. Segundo ele: “estava cheio das mazelas de muitos anos sem cuidado, apenas envolvido com o trabalho. Estava acima do peso, sentia- se acabado e cansado.”

Resolveu mudar o cenário. Apoiado pela esposa, iniciou uma dieta e fez um plano de treinamento para iniciar a prática diária de pedalar. Foi ao médico clínico geral, ao cardiologista e também ao geriatra e deu início ao treinamento regrado. 

“Fazia um pouco por dia, pois sabia que não teria condição de percorrer grandes distâncias. O meu lema era devagar e sempre. Toda semana aumentava um pouco mais a distância, de forma que meu organismo se adaptasse ao condicionamento. O mais importante é conhecer seus limites, conhecer o seu corpo e respeitá-lo. Não adianta começar sem condicionamento e querer sair correndo, você vai se quebrar. O importante é a frequência com que faz os exercícios. É fundamental estabelecer um planejamento, inclusive para manter a motivação”, comenta Célio.

Célio, que já fez o Caminho da Luz - rota de peregrinação de aproximadamente 200 km, no Estado de Minas Gerais, recomenda: “Não estabeleça nenhuma meta drástica, respeite o seu limite e faça um planejamento.”

Célio perdeu seis quilos, sente-se muito mais jovem e saudável e encontra motivação para desenvolver diversos projetos. Um deles é o projeto de mapeamento de trilhas que disponibiliza através da internet. Além disto, criou o blog www.to-indo.com, para documentar suas façanhas sobre a magrela.

“Meu geriatra disse que para a pessoa de mais idade o melhor e maior ganho de pedalar não é a perda de peso e sim desenvolver o equilíbrio. Ele disse que com o avanço da idade as pessoas tendem a perder o equilíbrio e a segurança ao andar. A prática do pedal elimina esta dificuldade futura se a pessoa mantiver a prática constante”, finaliza Célio.

“Quando terminei a faculdade resolvi voltar a praticar esporte. Fui ao clube fazer uma avaliação física. Fiquei muito assustada, pois segundo o médico não havia nada de bom, estava tudo muito ruim. De repente, a realidade ficou cara a cara comigo e pensei: estou com apenas 30 anos e estou ruim assim?! O futuro começou a se desenhar, como eu estaria aos 40 anos? Aos 50? Quero formar uma família, sou muito nova para estar com sobrepeso e com a condição física geral tão ruim. Foi neste momento que percebi que precisava ser responsável comigo mesma se eu quisesse realizar meu sonho de ter filhos, de formar uma família”, conta Juliana Servidone, 31 anos, jornalista e assessora de imprensa.

Juliana conta que praticava esporte, mas não com tanta regularidade e nunca teve uma alimentação correta. Por conta disto, acabou ficando com sobrepeso. Depois das más notícias do médico resolveu dar fim a este processo que só estava acabando com a sua saúde. “O tempo passa e nós não percebemos. Quanto antes você começar a cuidar de si mesmo, antes desfrutará dos benefícios”, declara Juliana.

Ela começou com corrida, depois foi praticar muay thai, que é uma luta originária da Tailândia. Depois veio a musculação e o hábito de andar de bicicleta. Uma coisa puxa a outra. Começou um exercício e depois iniciou com o outro para complementar e assim foi, criou um círculo positivo de atividades. O segredo é não ficar parada. Além de pedalar para fazer os exercícios regulares, ela também utiliza a bicicleta como meio de transporte para ir até a academia e para fazer pequenas compras.

Juliana também percebeu que precisava de ajuda profissional para ter uma alimentação saudável e buscou uma nutricionista. “Logo no primeiro mês já percebi a diferença, além de maior disposição para realizar os exercícios eu desinchei. A minha alimentação fazia com que eu ficasse inchada, e com a dieta correta reduzi a retenção de líquidos. Passei a comer fibras e proteínas”, comenta Juliana.

“No começo, tive que me acostumar com os novos paladares, pois não comia verduras e nem legumes. Então comecei a comer o que eu gostava, tendo as verduras e legumes como elementos destes pratos. Por exemplo, comecei a comer pizza de rúcula, em pouco tempo já estava comendo um prato de salada antes da refeição principal”, complementa.

Agora é com você

Ao iniciar ou retomar a prática esportiva, conhecer e respeitar os limites físicos do seu corpo é importante para o sucesso de sua iniciativa. Planejar corretamente os treinos e pedir soluções para problemas de ordem ortopédica, cardiológica e respiratória através de exercícios aos seus médicos só irão colaborar para o seu melhor desempenho.

Para todas as pessoas que estejam iniciando ou retomando a prática esportiva e, principalmente, para aqueles que não conhecem seus limites físicos e também para aqueles que apresentam quadro de cardiopatia, obesidade, problemas ortopédicos e problemas respiratórios em geral, é obrigatório o apoio e orientação de profissionais especializados em saúde e esporte.

Lembre-se: você é hoje o resultado de suas escolhas. A sua saúde é um processo acumulativo, cuide corretamente deste legado.

Agora é com você. Vá até o espelho e olhe para aquela pessoa que o está impedindo de começar. Tenha uma conversa aberta e sincera e faça um acordo honesto e justo. Programe- se, motive-se e saia da zona de conforto, pois aquela pessoa lá no espelho um dia vai reconhecer a sua iniciativa, vai abrir um sorriso enorme e vai te agradecer para o resto de suas felizes vidas!

Fotos: mulher andando de bicicleta © Pro777; mulher comendo © DoctorKan; mulher correndo © klohka; fotos de Juliana Servidone © Julio Cesar Costa; foto de homem equilibrando bicicleta © Pgibowicz.

 

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados