REVISTA BICICLETA - Pelos caminhos de Buenos Aires
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Roteiros - América do Sul

Pelos caminhos de Buenos Aires

Revista Bicicleta por Simone Mamede
36.236 visualizações
23/01/2013
Pelos caminhos de Buenos Aires
Foto: Arquivo Pessoal

Esteve em Buenos Aires e não pedalou? Talvez tenha perdido a grande chance de observar a capital argentina com outros olhares e ter outras percepções...

Fazer percursos de bike por Buenos Aires é uma das alternativas mais interessantes para quem gosta de contemplar e conhecer o ambiente de uma cidade: as estruturas arquitetônicas, pessoas, estilos, histórias de vidas e, claro, os ambientes naturais que dispõem esses lugares de forma mais próxima e inusitada. As chances de flagras são enormemente potencializadas quando se trata de percursos de bike ante ao motorizado.

Aqui vão dicas para conhecer a cidade de Buenos Aires utilizando um meio de transporte menos poluente e mais sustentável:

  • Você pode fazer os percursos de forma autônoma e independente, ou através de grupos que contratam um roteiro e alugam bikes, com ou sem guia. Opção é o que não falta.
  • Buenos Aires conta com uma rede de ciclovias de aproximadamente 100 km que corta a cidade de norte a sul e de leste a oeste. Os passeios são bem distintos, dependendo do rumo que você tomar.
  • Um dos pontos de encontro para percursos guiados de bike é na Praça San Martin, em frente ao monumento de mesmo nome. 

Uma característica muito relevante da cidade é que as ruas, em sua grande maioria, são planas, sendo desnecessário o uso de bicicletas com marchas.

De bike para a região sul da cidade, um pouco da história, cultura, arte e muitas cores por Caminito (bairro La Boca), San Telmo, Casa Rosada e Plaza de Mayo, além de Puerto Madero e a Reserva Ecológica Costanera Sur, que abriga uma diversidade de aves realmente incrível. 

Em Caminito, uma parada para observar duplas de tango (“Parejas de Tango”) e se estiver disposto pode até mesmo dançar com os bailarinos. A cidade respira tango e podemos escutar o ritmo em todos os lugares, até mesmo onde, por um lapso, ele não esteja, pois o ritmo nos acompanha em todos os cantos da cidade.
 
Para o norte, você pode contemplar inúmeras áreas verdes como Jardim Botânico e Jardim Japonês, entre outras da região de Palermo e Ricocheta. Ainda em Ricocheta, locais interessantes para visitação são o Cemitério, a Plaza Francia e Museu Nacional de Belas Artes, todos de acesso gratuito. 

Há muitas praças pela cidade que podem servir de ponto de descanso a quem não tem costume de pedalar. Aliás, as praças são muito utilizadas pelas pessoas para encontros, piqueniques, leituras e mesmo para o almoço com os amigos.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados