REVISTA BICICLETA - Paulo Lima - Colecionador
Divulgue sua marca aqui!
Lube Cera Premium

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 82

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Raridades

Paulo Lima - Colecionador

Canoas – RS

Revista Bicicleta por Roberto Furtado
44.915 visualizações
12/11/2013
Paulo Lima - Colecionador
Foto: Roberto Furtado

Quando criança, Paulo Lima não tinha bicicleta. Costumava ver o pai deslocando-se para o trabalho utilizando a bike, mas sendo veículo de trabalho do pai, ficava apenas sonhando em pedalar. Naquele tempo, poucos garotos tinham bicicletas. “Anos mais tarde, meu irmão comprou uma bicicleta. Nós virávamos o guidão para baixo, pois assim a bicicleta ganhava uma posição mais esportiva. Era brincadeira de gurizada”, completa Paulo. Atualmente, com 62 anos, perdeu as contas de quantas bicicletas lhe passaram pelas mãos.

Colecionador a cerca de 25 anos, também criador da ABIC (Amigos da Bicicleta de Canoas), ele acredita ser o maior colecionador do Rio Grande do Sul, sendo proprietário de mais de 200 bicicletas entre completas e em fase de restauração. Residente da cidade de Canoas, Paulo sonha com um espaço para expor suas bicicletas. “Estou tentando criar um lugar para ser um museu da bicicleta, para mim é um hobby, mas há uma importância histórica da bicicleta para a sociedade”, palavras do colecionador ao apontar para uma bicicleta Durkopp, que existiu durante a guerra.

Trabalhando no centro de Porto Alegre, o colecionador tem um cotidiano comum, utiliza a bicicleta para ir até a estação do metrô Canoas, deixa a bicicleta em um bicicletário e pega o trem, chegando ao centro da capital segue seu rumo sem esquecer a magrela de aço que move a vida. Mostra-se realmente engajado com a causa bicicleta, descrevendo que participa eventualmente de campanhas e eventos públicos da bicicleta. Lamenta muito que o trânsito não esteja preparado para receber o ciclista com segurança. Em sua casa, guarda os banners utilizados em um último projeto, onde aparece a clássica sinalização de distância de 1,5 metro que o condutor deve respeitar em relação ao ciclista.

Nas histórias de um colecionador, trajetórias de garimpo... Paulo conta que viaja para lugares distantes de sua residência, sempre procurando por um novo troféu. Do Uruguai a São Paulo, mantêm contato com outros colecionadores. Faz trocas, compartilha dicas, compra de outros entusiastas ou de ciclistas que procuram bicicletas raras com objetivo de complementar a renda. Algumas bicicletas têm elevado valor, normalmente relacionado à raridade da peça. A dificuldade de colecionar bicicletas está em encontrar as mesmas de forma completa, pois encontrar componentes em bom estado é ainda mais raro. Quando perguntamos ao colecionador: “Quantas bicicletas estão prontas?”, prontamente ele respondeu: “A restauração não tem fim... mas hoje tenho cerca de 70 bicicletas prontas para exposição!” 

Sobre suas bicicletas preferidas, foi relutante em afirmar quais seriam, demonstrando que gostava de todas. Escolheu com dificuldade por três peças que se orgulha da posse, sendo elas uma Bianchi Milano, uma Monark Silver King, e uma Rabeneick (ascona de luxe). 

Empolgado pelos projetos em andamento, Paulo transparece sua paixão. Os colegas colecionadores da história da bicicleta possuem uma referência muito boa para compartilhar. “A troca de informações e a memória sobre os detalhes das bicicletas é vital a esta atividade”, complementa este grande entusiasta.

Comentários Facebook
Comentários
1 comentário.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Claudio Gardini

07/12/2015 às 11:02

Bom dia, gostaria que parabenizar não somente ao Paulo, mas a qualquer um que sabe valorizar algo tão nobre. Gostaria de saber de que forma posso entrar em contato com o Paulo.
Abraços e boas pedaladas.
www.ciclismocoyote.com.br
Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados