REVISTA BICICLETA - Merida Matts Tfs 300-d 2011
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Testes - Bicicletas

Merida Matts Tfs 300-d 2011

Revista Bicicleta por Pedro Cury
36.444 visualizações
04/12/2012
Merida Matts Tfs 300-d 2011
Foto: Pedro Cury

Além da linha top para competições de alto nível, a Merida oferece diversas opções para quem quer pedalar sem pretensões de competidor. Testamos a Merida Matts TFS 300-D, 2011, um dos modelos da linha intermediária da marca .

A BIKE

A bike testada é indicada para all mountain e cross-country não competitivo. Tem características interessantes, normalmente vistas em bikes de categorias superiores.

O principal destaque está na suspensão SR Suntour XCM-RLO 100 Remote, que apesar de ser uma suspensão com sistema simples de mola e elastômeros, possui trava acionada pelo guidão, facilitando muito nas subidas.

Outra característica positiva é a construção do quadro com a tecnologia Techno Forming System (TFS) da Merida. Isso permite que os tubos de alumínio não sejam totalmente redondos, mas assumam formas previamente projetadas para aguentar o estresse mecânico de algumas áreas específicas do quadro. O resultado final é um quadro mais rígido e mais resistente. As soldas também são feitas por um processo robotizado, mais preciso que as soldas feitas manualmente e possuem a tecnologia Smooth-Welding, que deixa as partes soldadas com um acabamento mais bonito, porém sem enfraquecê-las.

Os aros que levam o nome Matts são fabricados pela Alexrims especialmente para a Merida. São feitos para freios a disco e possui ilhós.

Juntamente com o quadro, a peça de gama mais elevada da bike é o câmbio traseiro Shimano XT. Uma boa escolha, já que um câmbio traseiro de qualidade evita a maioria dos problemas na transmissão da bike.

O TESTE

Para testar a bike, convidamos o piloto Henrique Versieux, que compete em diversas provas de cross-country no país. A única modificação feita na bike foi a troca dos pedais de pedaleiras por pedais clip, preferidos pelo atleta.

Nas subidas a bike se comportou como esperado, dentro de suas características. A trava do guidão ajudou bastante a estabilizar os 100 mm de curso da suspensão. O sistema não trava a suspensão por completo, o que é agradável, já que deixa um funcionamento mínimo que ajuda a passar por pequenos obstáculos. Outra característica que ajudou bastante foi o cassete com maior pinhão de 34 dentes, dando uma opção mais leve para a relação de marchas. A posição do avanço é bem clássico para a geometria e propósito da bike, mas pode ser invertido sem problemas para deixar a posição mais "racing". O peso é sentido nas subidas - justificável para uma bike de linha média.

Nas descidas a bike impressionou. A montagem original do avanço deixa a posição de condução bem mais confortável e segura. Os freios, apesar de serem da linha básica da Shimano e estarem novos, funcionaram muito bem e trouxeram segurança para deixar a bike correr. A suspensão, apesar do sistema simples, teve um funcionamento satisfatório, mas em trechos mais técnicos mostrava a falta de controle de retorno dos sistemas mais avançados. O ponto negativo foi o punho sem sistema de fixação, que apesar de não ter atrapalhado, mudou de posição no final do teste. Os pneus também funcionaram bem para as situações gerais, mas não tiveram o desempenho que gostaríamos nas curvas.

CONCLUSÃO

A Merida Matts TFS 300-D tem uma combinação de componentes bem escolhida para o que se propõe: ser uma bike de linha intermediária, com bom custo benefício e para quem já tem alguma experiência no mountain biking. O desempenho geral da bike foi bem satisfatório para a gama de componentes dessa faixa de preço.

PRÓS

• Câmbio traseiro Shimano XT
• Suspensão com trava através do guidão
• Quadro com tecnologia TFS
• Selim confortável

CONTRAS

• Suspensão sem regulagem de retorno
• Punho sem trava
• Pneus com desempenho insatisfatório em curvas

GARANTIA E INVESTIMENTO

A bike tem 3 anos de garantia para o quadro e 6 meses para os demais componentes.
Distribuída pela Bronet do Brasil, com preço sugerido de R$ 3.299,00.

 

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados