REVISTA BICICLETA - Descida das Escadas de Santos - 03, 04 e 05 fevereiro 2012
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Eventos - Internacional

Descida das Escadas de Santos - 03, 04 e 05 fevereiro 2012

Luana Oliveira é tetracampeã e Filip Polc bicampeão da décima edição da Descida das Escadas de Santos. O Brasil teve uma dobradinha no pódio da Elite Feminina e dois atletas na Elite Masculina na competição que foi transmitida ao vivo pela Rede Globo.

Revista Bicicleta por Álvaro Perazzoli
34.033 visualizações
01/04/2012
Descida das Escadas de Santos - 03, 04 e 05 fevereiro 2012
Foto: Álvaro Perazzoli

A brasileira Luana Oliveira confirmou o favoritismo e venceu a competição pelo quarto ano consecutivo. O eslovaco Filip Polc bateu o seu próprio recorde e conquistou o bicampeonato no evento que completa a sua décima edição. Neste ano, o calor de 33º foi um dos maiores desafios para os pilotos e para o público que acompanhou a prova na comunidade de Monte Serrat nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro na cidade de Santos, litoral de São Paulo. 

Os 417 degraus da escadaria que dá acesso ao antigo cassino de Monte Serrat foram ocupados por rampas, chicanes e diversos pilotos de mountain bike downhill. Atletas com bicicletas que facilmente chegam ao valor de R$ 20 mil.  

Participaram da disputa bikers profissionais e amadores de países como o Brasil, Inglaterra, Estados Unidos, Chile, Colômbia, Equador, França, Eslováquia, Portugal e África do Sul. A prova ocorreu em três dias: na sexta- feira houveram os treinos livres, no sábado treino cronometrado e tomada de tempo e no domingo a prova final e a premiação dos atletas de todas as categorias.

Sábado 

Um dos maiores destaques foi o piloto chileno Adolfo Almarza. O atleta biamputado deu um show de simpatia e foi uma lição de vida. Ele correu na categoria Pró-Masculina com duas próteses de titânio que substituem suas pernas e fechou em 01 min 19 s 500, tempo mais baixo do que muitos atletas da competição e também de sua categoria Pró.

O casal Angélica e Felipe inovou. Foram os únicos atletas a descerem em uma bicicleta Tandem (com dois lugares) na história do evento. Entre sorrisos, contam que descer juntos é para não se desgrudarem. “Foi uma experiência emocionante. Ano que vem é provável que abra a categoria Tandem e tenha mais gente disputando com a gente”, disse Felipe.

No sábado, muitos pilotos reclamaram da cronometragem que segundo eles, ocorreu pelo sétimo ano consecutivo pela mesma empresa que gerencia os tempos. 

“Ontem fiz quatro descidas, mas apenas duas foram cronometradas. Fiquei sem parâmetro. Quando vi que tinha condições de baixar meu tempo fui abordado e impedido de subir no bonde faltando ainda cinco minutos para encerrar as descidas. Me senti lesado”, declara Dadá, atleta da categoria Master A.

Clayton Palomares, um dos organizadores da prova, conta que realmente existiu esta falha no sábado. “A cronometragem é precisa e confiável, os tempos não foram perdidos. O problema ocorreu na transmissão desses dados para os telões. Esperamos no ano seguinte sanar esses problemas”.

Domingo

O calor e a movimentação na escadaria já era sentido logo cedo. A agitação e euforia maior era em função de a competição estar sendo transmitida ao vivo pela Rede Globo para mais de 40 países através do programa Esporte Espetacular e suas filiais.

A emissora veio com uma equipe e estrutura de câmeras muito maior que nos anos anteriores. A transmissão foi impecável, mas para isso os demais jornalistas e fotógrafos que não eram da empresa foram em vários momentos impedidos de terem acesso a determinados pontos da pista.

“Quando se tem um evento fechado com o maior veículo de comunicação do Brasil acaba havendo restrições a outros veículos. Esse cuidado é devido à preocupação com a imagem”, declara Clayton Palomares.

Os brasileiros Djone Fornari e Wallace Miranda junto com o eslovaco Filip Polc eram as expectativas do dia. Os três pilotos estavam fazendo um tempo próximo e tinham chances reais de serem os campeões da prova.

Djone iniciou a descida muito forte, perdeu o controle logo no início e deslocou o ombro. O atleta de São Roque teve que abandonar a prova e ficou com a quinta colocação. Wallace fez uma descida perfeita e não deu chances para o francês Cedric Gracia, que fez uma das descidas mais espetaculares do dia.  

10 anos de Downhill Urbano 
nas Escadas de Santos

Adaptado da modalidade disputada nas trilhas de terra, o DHU também tem apenas uma direção: para baixo! Mas ele é mais do que um esporte radical, é um novo olhar sobre o ambiente urbano. Os atletas invadem a cidade e descem escadas, desviam corrimãos, saltam calçadas e vãos, enfim, transpõem os obstáculos criados pela própria estrutura e arquitetura do espaço urbano, alcançando até 70 km/h. Essa passagem da modalidade para a cidade permitiu uma aproximação com o público e atraiu a atenção da imprensa, pelo show de manobras e técnicas exigidas dos pilotos.

O primeiro evento de DHU aconteceu em 2000, em Portugal, o Lisboa Downtown. Em 2003, o Brasil entrou para a história como o segundo país a realizar provas oficiais da modalidade, quando aconteceu a primeira edição da Descida das Escadas de Santos. O cenário não poderia ser mais perfeito: a histórica escadaria de Monte Serrat possui tudo que um bom espetáculo de DHU pode exigir. Não é à toa que o evento chegou aos 10 anos e está cada vez mais forte.

Polc foi mais ousado e arriscou mais. Um salto impressionante nas escadas iniciais e o modo agressivo com que fazia uma das curvas lhe proporcionaram uma diferença de quase dois segundos em relação a Wallace. O tempo de 58 s 207 bateu o recorde na pista que anteriormente era dele mesmo. O resultado garantiu o bicampeonato ao atleta eslovaco.

O português Emanuel Pombo, que obteve a quarta colocação na prova, conta que é a primeira vez que corre no Brasil. “Essa é uma competição muito mais difícil do que imaginei vendo os vídeos. Meu objetivo era chegar entre os 10 melhores e acabei em quarto. Comparando com o Lisboa Downtown, essa prova é tecnicamente muito mais difícil. Em Portugal, a prova exige mais esforço físico. O público aqui também é muito mais caloroso e vibra bem mais. Estou adorando”, contou Pombo.

Luana Oliveira foi a rainha do dia. Ela conta que essa é a prova que mais gosta no Brasil, pois é uma competição muito grande e a energia da torcida é muito forte.

“Foi uma responsabilidade enorme conquistar esse tetracampeonato. Venci três vezes aqui e senti uma pressão muito grande em virtude disso. Mesmo com a quebra da minha roda ontem, consegui fazer uma boa prova e baixei meu tempo do ano anterior”, diz Luana.

Natural de Itu e com 21 anos, a atleta se destaca em provas brasileiras e internacionais há alguns anos. Consagrada por ter uma ousadia e garra muito grande em suas corridas, hoje mostra mais maturidade e experiência, mas a visão de futuro no esporte ainda é incerta devido ao baixo reconhecimento do esporte no país.

“Esse ano foi o mais difícil de todos. Faltando uma semana para o evento eu estava ainda sem patrocínio. Isso quebra demais o ritmo de um atleta profissional. Eu amo o que faço e por isso não parei de treinar. Esse ano busco uma estrutura melhor, pois quero participar das etapas da Copa do Mundo”, finaliza.

RESULTADOS
Elite Masculina  Filip Polc
Elite Feminina Luana M. de Souza Oliveira
Infanto Juvenil Lucas Barsoumian Castilho Herrera
Junior Roger Novack Vieira
Juvenil Silvio César Felix Junior
Kids Matheus Westin
Master A Leandro Campovilla
Master B Rodrigo Lunardi Carreño
Master C Marcos Antonio Lira
Master D Francisco Innamorato
Sub-23 Rairan Menegotto
Sub-30 Rafael Afonso de Paula

 

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados