REVISTA BICICLETA - Cicloenoturismo
MPRO
Lube Cera Premium

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 85

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Cicloturismo

Cicloenoturismo

Aprendendo e experimentando vinhos nos caminhos catarinenses

Revista Bicicleta por Therbio Felipe M. Cezar
75.426 visualizações
27/06/2018
Cicloenoturismo
Foto: Divulgação

Nas páginas da Revista Bicicleta já foram apresentados inúmeros roteiros cicloturísticos pelo mundo, sendo que alguns deles contemplavam regiões produtoras de excelentes vinhos, seja na França, na Espanha, em Portugal ou ainda pelos países irmãos, Argentina e Chile. Sem dúvida, estas referências trazem, além da experiência de pedalar por locais bastante aprazíveis, a oportunidade de degustar esta bebida tão afamada e a cada dia mais presente no cotidiano dos brasileiros.

Sendo assim, escolhemos dar destaque aos caminhos catarinenses que levam às estâncias vitivinícolas regionais, onde encontramos, sem esforço, diversificadas cepas (variedade de uva) e tipos de vinho, bem como alguns serviços para visitantes. Nossa sugestão é que este tipo de localidade possa ser incluída no próximo roteiro cicloturístico dos leitores, consolidando o que arriscamos denominar de CicloEnoTurismo.

Vinícola Mazon

Endereço: Estrada Geral São Pedro, São Pedro – Urussanga, SC
Fone: (48) 3465.1227 (vinícola) e (48) 3465.1500 (pousada e restaurante)
E-mail: vinícola@mazon.com.br
Site: www.mazon.com.br
Serviços aos cicloenoturistas: Degustação de vinhos na vinícola, restaurante, local para eventos e hospedagem com lazer. Destaques da Vinícola: Vinhos Goethe seco e demi-sec.

Vitivinícula Urussanga

Endereço: Rua Olívio G. Mariot, 79, Urussanga.
Fone: (48) 3465.1963
E-mail: delnonno@terra.com.br
Site: http://www.vitivinicolaurussanga.com.br
Produtos e serviços oferecidos: Vinhos: Casa Del Nonno (com a uva Goethe) e Cabernet, Peccato Bianco demi-sec com a uva Goethe, Botiglia Rosata e Damari. Produzem também o Espumante e Frisante com a uva Goethe. Turismo: Atendem a grupos organizados na adega de pedra da vinícola com degustação de vinhos e harmonização com produtos típicos da culinária italiana.
Destaques da Vinícola: Produção própria dos espumantes Goethe.

Vinícola Irmãos Felippe

Endereço: Azambuja, Pedras Grandes, 11 km de Urussanga.
Fone: Fone (48) 3659.0177 (vinhos) ou (48) 3659.0605 (turismo)
E-mail: vinhosfelippe@hotmail.com
Produtos e serviços oferecidos: Vinhos: vinho branco seco e suave da uva Goethe, branco seco Moscato, branco seco e suave Niágara, tinto seco Cabernet Sauvignon, Tinto seco e suave Bordô com Isabel. Turismo: Degustação de vinhos na vinícola ou para grupos na casa sede da propriedade, em ambiente histórico, harmonizado com produtos coloniais. Trilha nas parreiras.
Destaques da Vinícola: Vinho Goethe Cristal com seleção artesanal dos grãos. 

O estado Santa Catarina vem despontando no mercado internacional vitivinícola há alguns anos, aproveitando das condições de clima, solo e de altitude as quais o caracterizam. Não são raros os vinhos catarinenses premiados, nacional e internacionalmente, embora o volume de produção seja menor do que o dos vinhos gaúchos, os exemplares catarinenses têm ganhado seu espaço no gosto dos apreciadores da bebida. Em agosto deste ano, por exemplo, o Concurso Mundial de Bruxelas- Brasil (CMBB) premiou vários vinhos do estado, entre mais de 220 amostras, e sob o julgamento de experts vindos da Suíça, Chile, Uruguai e Canadá.

São mais de 35 vinícolas espalhadas pelas paisagens catarinenses, desde o sul do estado, passando pela Serra e chegando até o meio- oeste, e a seguir apresentamos apenas algumas que conhecemos pessoalmente, porém, a intenção é incentivar os leitores a visitá-las usando suas bikes. Pedalar pelas regiões onde são produzidos tais vinhos se converte em uma experiência fantástica de aprendizado, cultura, lazer e sabor, visto que diversas vinícolas se prepararam para atuar forte e profissionalmente no mercado do Enoturismo (Turismo do Vinho - segmento da atividade turística que se baseia na viagem motivada pela apreciação do sabor e aroma dos vinhos e nas tradições e cultura das localidades que produzem esta bebida). 

Segundo a OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho - OIV), Santa Catarina está preparada para evoluir no cenário nacional e internacional da produção de vinhos de altitude, vindo a desenvolver excelentes condições e técnicas que justifiquem que seja reconhecida enquanto terroir. A denominação terroir refere-se a um conceito que remete a um espaço no qual está se desenvolvendo um conhecimento coletivo das interações entre o ambiente físico e biológico e as práticas enológicas aplicadas, proporcionando características distintas aos produtos originários deste espaço.

Comecemos pelo sul do estado, na bela região denominada Circuito Turístico do Vale das Uvas Goethe, o qual reúne os municípios de Pedras Grandes, Morro da Fumaça, Cocal do Sul, Treze de Maio, Nova Veneza, Içara, Orleans e, mais especialmente, a cidade de Urussanga, a qual rememora, todos os anos no mês de maio, a saga dos antepassados italianos que colonizaram a localidade, ao oferecer o evento denominado Festa della Gastronomia e Tradizione Italiana Ritorno alle origini. A Vinícola Mazon, de Urussanga, por exemplo, recebe visitantes para um passeio guiado seguido de degustação. Vale experimentar as variedades da uva Goethe Lieblich, talvez os únicos lugares onde esta cepa poderá ser degustada no país.

Vinícola Pericó
www.vinicolaperico.com.br

Vinícola Monte Agudo
www.monteagudo.com.br

Villagio Bassetti
www.villaggiobassetti.com.br

Vinícola Quinta da Neve
www.quintadaneve.com.br

Quinta Santa Maria
www.quintasm.com

Vinícola Villa Francioni
www.villafrancioni.com.br

Sanjo – Coop. Agrícola de São Joaquim
www.sanjo.com.br

Vinícola Suzin
www.vinicolasuzin.com.br

Vinhos Celestino
www.acolhida.com.br
www.pousadadasfloresurubici.com.br

Casa Pisani
www.casapisani.com.br
www.casapisani.com.br

Vinícola Panceri
www.panceri.com.br

Urupema
Vinícola Santo Emílio

www.santoemilio.com.br

Videira
Vinícola Santa Augusta

www.santaaugusta.com.br

Treze Tílias
Vinícola Kranz

www.vinicolakranz.com.br

Água Doce
Villaggio Grando Boutique Winery

www.villaggiogrando.com.b

A fim de aproveitar-se o passeio, pode ser interessante pedalar pela região nos meses de janeiro e fevereiro, época da vindima (colheita das uvas), sem esquecer-se do mês de maio, para participar da Festa Ritorno alle origini. Para fazer contato com algumas vinícolas locais, confira os detalhes a seguir:

Deixando o sul do estado, chega-se às localidades de Orleans e Lauro Müller, onde se encontra uma das mais espetaculares estradas do mundo: a da Serra do Rio do Rastro (SC – 438), a mais de 1.421 m acima do nível do mar. Os municípios de Bom Jesus da Serra, São Joaquim, Urupema, Urubici e Lages reúnem condições especiais para a produção vitivinícola, e lá se encontram reconhecidas marcas de vinhos de altitude em destaque entre os enófilos (pessoas que estudam vinhos por prazer).

Em São Joaquim, a 1.380 m de altitude, o cicloturista encontrará um renomado grupo de vinícolas, entre as quais aquela que detém o melhor vinho branco nacional de 2010 e Medalha de Bronze no International Wine Challenge (Vinícola Sanjo – Maestrale Integrus Chardonnay), sem deixar de lembrar do Chardonnay 2008, da Vinícola Monte Agudo, o qual foi qualificado como o Melhor Chardonnay do Brasil, Prêmio Expovinis Brasil 2011. O programa da Monte Agudo inclui passeio na propriedade, com piquenique na área do parreiral, finalizando com uma degustação harmonizada.

Aconselhamos agendar as visitas guiadas com antecedência, pois tais visitações aos vinhedos e cantinas são realizadas com acompanhamento de um enólogo, e em seguida, há uma degustação orientada dos vinhos produzidos pelas vinícolas. Na Vinícola Villa Francioni, para exemplificar, a visitação é realizada pelo valor de R$ 30, a fim de percorrer todos os estágios de preparação do vinho, sob acompanhamento e orientação de um especialista, finalizando com uma degustação. Porém, no caso do visitante querer adquirir algumas garrafas dos vinhos da casa, o valor pago será revertido em desconto de forma individual. E na vinícola Quinta Santa Maria, para agregar mais uma surpresa, é servido aos visitantes um almoço às margens do Rio Lavatudo, na região de Pericó, com o melhor da gastronomia serrana, com panelas de ferro e ao fogo de chão.

Quem quiser aproveitar e seguir pedalando a Urubici terá a oportunidade de visitar um dos pontos turísticos mais destacados da região Serrana do estado, que é o Morro da Igreja, além de conhecer produtores artesanais de vinhos, com os da Vinícola Celestino, de propriedade da família Ghizoni, dentro do projeto internacional denominado Acolhida na Colônia. 

Trata-se de uma rica experiência de agroturismo, ao alcance de todos, e com um reconhecido carisma para receber e acolher cicloviajantes. Outra visita obrigatória é a Vinícola Serra do Sol Vinhos de Altitude, localizada na Pousada das Flores.

Deixando a região serrana, indo em direção ao meio-oeste, não são poucas as opções de pedalar entre vinhedos e paisagens regionais. Na pequena cidade de Tangará, junto a Serra de Marari, está posicionada a Vinícola Pisani, que além de outros vinhos, prepara um surpreendente espumante chamado Pisani Rosé Demi-Sec.

A vinícola lançou há poucos meses um programa de turismo receptivo na região, que conta com um brunch sob os parreirais de Cabernet Sauvignon, e até uma demonstração de sabragem (quando a garrafa é aberta com um sabre que quebra o gargalo). 

Os grupos de visitantes se hospedam na propriedade da família Pisani, junto à vinícola, em um interessante prédio com os dormitórios que fica em uma ilha, sendo o acesso realizado por balsa. É também de Tangará, o primeiro vinho catarinense a ser exportado, em 2007, o Panceri Chardonnay 2006, segundo a ACAVITIS (Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude).

Ainda percorrendo o meio-oeste catarinense, outras opções podem chamar a atenção dos cicloturistas. Uma delas está no município de Urupema, localizada na Fazenda Quinta dos Montes, na Vinícola Santo Emílio. E, entre outras, podemos destacar no município de Videira, a Vinícola Santa Augusta, que se encarrega de, possivelmente, ser a única a produzir vinhos com a uva Montepulciano no estado de Santa Catarina. 

Já no Tirol Brasileiro, o encantador município de Treze Tílias, além dos mundialmente afamados trabalhos em entalhe de madeira e da gastronomia austríaca, tem-se a oportunidade de conhecer a Vinícola Kranz, considerada a excelência em espumantes de altitude. E finalizando nossas sugestões, quase na fronteira com o estado do Paraná, no município de Água Doce, encontramos a Villaggio Grando Boutique Winery, em um lugar de encanto paisagístico e uma estrutura que merece ser reconhecida, além de ganhar a atenção do público com a Medalha de Prata Florida Internacional Wine Challenge - 2011, com a consagração do Brut Rosé 2010 (Merlot e Pinot Noir).

Conheça estes tesouros guardados em Santa Catarina pedalando. É um convite aos sentidos para todos os apaixonados por pedaladas e por vinhos! 

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados