REVISTA BICICLETA - Cicloaventura no Circuito Caminho dos Anjos
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Roteiros - Brasil - Sudeste

Cicloaventura no Circuito Caminho dos Anjos

Revista Bicicleta por Racquel Tomaz e Carolina Pontes
41.601 visualizações
04/12/2012
Cicloaventura no Circuito Caminho dos Anjos
Foto: Marcos Túlio

Altitudes que chegam a três mil metros, clima ameno, cachoeiras, cidades acolhedoras e belos exemplares de Mata Atlântica. Essa é a Serra da Mantiqueira, cenário perfeito para uma inesquecível cicloviagem. Saia da rotina, coloque a bike na terra, relembre a delícia que é superar desafios e sentir o vento no rosto. É hora de partir rumo à cidade de Passa Quatro, em Minas Gerais, e aventurar-se no Circuito Caminho dos Anjos.

O Caminho dos Anjos encontra-se no sul de Minas Gerais e é bastante acessível para cicloturistas que vêm de outros estados. Passa Quatro, a cidade que dá início e término à pedalada, está entre as capitais Rio de Janeiro e São Paulo e tem fácil acesso pela Rodovia Presidente Dutra, o que traz maior comodidade no deslocamento do turista.

O circuito tem um total de 234 quilômetros divididos em cinco etapas que podem ser feitas em cinco ou até dez dias. A aventura inicia e termina em Passa Quatro e requer disposição e experiência com a bike. 

Nada de sustos e imprevistos para o ciclista que acessa o site Bem-Vindo Cicloturista e tem todas as informações do trajeto. E mais, o Caminho dos Anjos é gerenciado por uma associação, o que proporciona ainda maior segurança e facilidades.

Ao longo do trajeto encontram-se pequenos vilarejos que podem ser conhecidos. São cheios de história e de cultura mineira. Enquanto pedala pelas estradas de terra e estreitas trilhas, o cicloturista pode conhecer o cotidiano do campo e desfrutar do ar puro, das cores, dos sons e da magia que o verde da natureza e o cantar dos pássaros oferece.

Na sede da associação que gerencia o Caminho dos Anjos, em Passa Quatro, é feito o credenciamento. A taxa paga dá direito ao certificado e pernoite nos seis simples e aconchegantes albergues. O ciclista paga, caso deseje, uma taxa extra para a alimentação, que inclui café da manhã, almoço e jantar.

Em Passa Quatro, antes de dar início à pedalada, aproveite para encher a caramanhola e apreciar as fontes de água mineral que brotam em diversos pontos da cidade. Faça também um passeio de “maria-fumaça” para conhecer a história, os casarios e artesanato locais.

A primeira etapa do Circuito ruma à Fazenda da Mata. Estradas de terra tranquilas entregam o ciclista a um ritmo mais lento de pedalada. Em meio à beleza da Mantiqueira, o turista se depara com a cidade de Itamonte, um local oportuno para a reposição das energias antes do fim deste trecho.

Em meio às serras, surgem as primeiras casas típicas do interior de Minas Gerais e o dia a dia dos moradores rurais. A mineiridade se faz presente em todos os detalhes, principalmente na culinária.

As pedaladas seguem à cidade de Itamonte e, em poucas horas, chega-se então ao albergue Fazenda da Mata. Localizado em um ponto elevado, o albergue é cercado pelas belezas do Parque Estadual Serra do Papagaio, com o qual faz divisa.

Os momentos de repouso nos diferentes albergues do Caminho dos Anjos são atrações à parte. Ideais não só para descansar, mas também para fazer novas amizades, interagir e trocar experiências do dia. E a prosa é boa, junto ao calor do fogão a lenha durante jantares e almoços apetitosos. São vários os ciclistas e caminhantes que também vivenciam o Caminho.

Partindo da Fazenda da Mata, inicia-se a segunda etapa do Circuito, que segue até a cidade de Aiuruoca. Essa etapa é, sem dúvida, a mais bonita do Caminho dos Anjos. O imponente Pico do Papagaio está em evidência durante todo o trajeto e é responsável por tamanha beleza. Margeando-o, o ciclista o vê de diferentes ângulos e a cada momento há a surpresa de se deparar com mais uma bela vista.

Ao passar pela cidade de Alagoa, uma cidade que vale a pena conhecer, desfrute da Cachoeira do Ouro Fala. São pequenas quedas d'água rodeadas por mata, o que torna o ambiente favorável para o relaxamento.

A cidade de Aiuruoca aparece em meio a muitas serras, oferecendo atrativos diversos. Esse nome de origem tupi, que significa “casa de papagaio”, foi dado por antigos indígenas devido à grande quantidade desta ave na região.

O ponto de maior altitude do Caminho dos Anjos, com 1.890 metros, encontra-se no trecho seguinte, entre Aiuruoca e Espraiado do Gamarra, que é a etapa mais difícil do circuito. São muitas subidas, mas também muitos mirantes. A Cachoeira dos Garcias, com quase 120 metros de queda, aparece como recompensa por cada dura pedalada.

Após um banho revigorante, é hora da descida da serra até o albergue em Espraiado do Gamarra. Neste albergue, mais um diferencial: o rio corre bem em frente a ele. Afinal, nada melhor que acordar ouvindo o barulho relaxante das águas.

Restam, ainda, duas outras etapas e inúmeras surpresas. Um passeio pelas charmosas cidades integrantes do Circuito das Águas, famosas por suas águas de propriedades medicinais e terapêuticas. São diversas fontes e balneários que proporcionam, ao cicloturista, momentos de bem-estar.

O percurso da quarta etapa passa por Baependi, a terra de Nhá Chica. Já em Caxambu, o ciclista pode usufruir das doze fontes de água de propriedades diferentes, que jorram ininterruptamente do solo.

Em Caxambu, o maior atrativo turístico é o Parque das Águas, que conta com doze fontes de águas com propriedades distintas umas das outras, além de proporcionar grande beleza paisagística. São bosques, alamedas, jardins, lago, quadras esportivas, e, claro, o Balneário de Hidroterapia, que oferece banhos de imersão em água mineral, piscina de hidroterapia, saunas e tratamentos estéticos variados. O teleférico do parque leva o visitante até o Morro do Caxambu para apreciação da vista de toda a cidade.

A aventura prossegue até São Lourenço, onde o turista encontra novas opções de banhos e termas. A cidade conta com mais um albergue do Caminho e, portanto, vale aproveitar as águas, relaxar os músculos e revigorar as energias. Além disso, pode-se desfrutar de passeios de charrete e teleférico, adquirir peças de artesanato e visitar a Casa da Cultura.

O retorno a Passa Quatro é a mais fácil das etapas, repleto de trechos mais planos que dão o descanso merecido ao cicloturista. As antigas fazendas da região completam a paisagem durante todo o percurso desta etapa de despedida. Para finalizar o passeio, nada melhor que usufruir das muitas cachoeiras da cidade de Passa Quatro. A Cachoeira da Gomeira tem queda de quarenta metros e, com a sua forte ducha e as muitas pedras ao seu entorno, constrói um distinto cenário.

Pedalar pelo Caminho dos Anjos é uma experiência única. Um trajeto que revela belezas surpreendentes e guarda lugares e momentos encantadores.

Dicas

• Agende o seu passeio pelo Caminho dos Anjos com antecedência.

• Mantenha-se sempre hidratado.

• Não se esqueça do uso do protetor solar, há pouca sombra durante o trajeto.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados