REVISTA BICICLETA - Aislan Pierre Ganime - Eu Pedalo
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 68

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Eu Pedalo

Aislan Pierre Ganime - Eu Pedalo

Conselheiro Lafaiete – MG

Revista Bicicleta por Aislan Pierre Ganime
33.997 visualizações
19/05/2011
Aislan Pierre Ganime - Eu Pedalo
Foto: Arquivo Pessoal

Me levantei, ainda meio atônito, peguei a bike e comecei a pedalar de novo, por impulso. Minutos depois, veio a dor. Eu ainda estava em OP (início de prova), e não queria desistir.

Sou ciclista veterano, nascido em 70. Ainda criança, descobri o prazer da autolocomoção sobre rodas, com meu Velotrol. Pouco tempo depois, ganhei uma Monareta Mirim. Logo tirei as rodinhas laterais e vieram os primeiros tombos, a sensação de liberdade, de poder ir mais longe. Depois, fiz muito bicicross nos anos 80, com minha BMX Pantera. Tive uma Monark 10 e uma Peugeot, e em 91 comecei no Mountain Biking, com uma Monark Peaks. Bons tempos...

Pratico Mountain Biking até hoje. Posso dizer, com satisfação e orgulho, que acompanhei a evolução do MTB no Brasil, desde a época em que se usavam aqueles capacetes de isopor, brancos, e a maioria das bikes ainda não tinha suspensão – era início dos anos 90, quem pedalou nessa época, lembra!

Na década de 90, em Minas Gerais, participei da Copa Mongoose e também Pedra do Sino Open MTB, que deu origem à Copa Ametur, hoje Copa Internacional MTB.

Numa prova de MTB em Ouro Branco – MG, em setembro de 1994, através de outros bikers conheci a prova de MTB Intercity, com dois dias de duração, entre as cidades de Ouro Preto e Belo Horizonte, que havia tido sua primeira edição em 93, e acontecia em outubro. Um deles havia competido, mas disse que não havia conseguido completar, tamanho grau de dificuldade da competição.

Eu acabava de conhecer o Iron Biker. A prova exigia um planejamento prévio de hospedagem, carro de apoio, e coloquei como meta correr o Iron 95.

Em outubro de 1995, lá estava eu, na Praça Tiradentes, alinhado a uma multidão de bikers, para correr meu primeiro Iron Biker. O friozinho na espinha, o nervosismo e o orgulho de poder correr pela primeira vez uma mega prova de MTB tomavam conta de mim. A largada foi em Ouro Preto, com destino a Itabirito. Pela frente, aproximadamente 70 km.

A largada do Iron sempre requer muita atenção e cuidado, pois os atletas saem a toda velocidade, ainda embolados no início. Alguns quilômetros após a largada, conheci a desafiadora Trilha do Chafariz, escorregadia e bem perigosa, com dezenas de bikers passando ao mesmo tempo.

Percebi que o nome Iron Biker traduz fielmente a realidade da prova: é para bikers de ferro mesmo. Lembrei-me do colega que não havia completado a prova... E isso foi mais um estímulo para mim! No segundo dia, a largada foi em Itabirito, com aproximadamente 60 km de prova, por um longo estradão de terra, até o município de Rio Acima. Grandes pegas! As trilhas até chegar no BH Shopping, e finalmente, a medalha tão desejada no pescoço: Eu já era um Iron!

Segui competindo no Iron Biker consecutivamente, e completei 15 anos no “Desafio das Montanhas”, em 2009.

São muitas histórias, trilhas e aprendizado nesses anos. Lembro de belos visuais premiando os guerreiros de ferro, como em 2002, ano em que o Iron completava 10 anos; o segundo dia teve largada em Honório Bicalho, com chegada inédita no Parque das Mangabeiras – BH, e sua Serra do Curral.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados