REVISTA BICICLETA - A maior Reserva privada de Mata Atlântica do país abre as portas para Ciclistas!
MPRO
Capacetes Giro

O Portal
da Bicicleta

SHIMANO
Revista Bicicleta - Edição 86

Leia

Revista
Bicicleta



+bicicleta - Cicloturismo

A maior Reserva privada de Mata Atlântica do país abre as portas para Ciclistas!

Nada mais valioso do que pedalar em um local totalmente seguro, com estradas e trilhas perfeitas para a prática do Mountain Biking e Cicloturismo.

Por Claudia Franco
36.684 visualizações
05/02/2018
A maior Reserva privada de Mata Atlântica do país abre as portas para Ciclistas!
Foto: © Marcello Ruivo

O estado de São Paulo, em especial a região do Vale do Ribeira, ganhou uma nova opção de turismo ecológico. O Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, administrada pela empresa Reservas Votorantim, desde 9 de julho está recebendo grupos de ciclistas para vivências de pedal nas estradas e trilhas da reserva.
Além das atividades para ciclistas também estão sendo realizadas atividades como canoagem, turismo científico e cursos.

Fotos: © luciano candisani

Planejamento

O processo de preparação para as atividades com foco em ecoturismo começou em 2016, quando o Legado das Águas recebeu grupos de funcionários da Votorantim S.A. e das empresas investidoras em nove eventos-teste, realizados entre outubro e dezembro. Nessas ocasiões, foram testadas, na prática, as atividades e os roteiros preparados para 2017, permitindo uma avaliação sobre as adequações necessárias nas estruturas de atendimento ao público. 

Os cuidados são diversos para permitir que mais pessoas, de maneira ordenada e sem impacto negativo à natureza, acessem o Legado das Águas para vivenciarem o que é estar na Mata Atlântica num estágio avançado de conservação. “Para manter a área protegida, é importante que mais pessoas compreendam a importância da conservação desse bioma. E para isso, nada melhor do que permitir que as pessoas venham até nós. As parcerias com pesquisadores e empresas vinculadas às atividades de ecoturismo permitem realizarmos ações estruturadas e diferenciadas” -  conta Frineia Rezende, gerente de Sustentabilidade da Reservas Votorantim.

Sobre a Reserva

O Legado das Águas é uma reserva privada de 31 mil hectares de Mata Atlântica,  equivalente a 1,5% da área residual desse bioma. 

 Localizado no Vale do Ribeira, no sul do estado de São Paulo, abrange três municípios – Juquiá, Miracatu e Tapiraí – e foi constituído pela aquisição de diversas áreas entre as décadas de 1920 e 1950. 

A visão da Votorantim na época era de que a conservação da cobertura vegetal era a melhor forma de garantir no longo prazo a disponibilidade hídrica da região, onde estão sete usinas hidrelétricas que fornecem energia para a CBA. Essa visão se materializou em um protocolo de intenções, firmado em 2012 entre o Governo do Estado de São Paulo e a Votorantim, para a implantação de uma reserva que ofereça um legado positivo para a sociedade, desenvolvendo atividades de pesquisa, educação ambiental e turismo sustentável, além de possibilidades de negócios a partir dos recursos ambientais ali presentes.

Fotos: © luciano candisani

Ciclismo de Montanha

As atividades com bicicleta contemplam passeios por percursos de diferentes distância, de 8km a 78km. Os percursos proporcionam aos ciclistas o contato com uma paisagem exuberante, composta pelas águas do Rio Juquiá, a imensidão das barragens, a cultura das comunidades locais e a possibilidade de encontrar animais silvestres e raros durante o caminho.
Os passeios se dão por estradas e trilhas exclusivas ao visitante do Legado das Águas, isto significa que o ciclista não terá o inconveniente de encontrar-se com carros e outros dissabores como, por exemplo, ser assaltado, pois a área é totalmente monitorada pela segurança do Legado das Águas.

É importante que o ciclista que venha pedalar no Legado das Águas saiba que estará em uma imensa área de conservação de flora e fauna, fazendo parte de um bioma quase que intocado, por isto que o pedalar por aqui ganha uma dimensão Atlante, como o próprio Legado – comenta Marcello Ruivo, sócio da operadora das atividades de bicicleta e trekking, VeloVert.
Mais que a prática esportiva, o ciclista estará inserido na prática do ecoturismo, na contemplação da natureza. O Legado das Águas não é um parque, tanto que foram feitos estudos minuciosos das atividades a serem praticadas no Legado, de forma que o ecoturismo acontecesse de forma responsável sem causar nenhum impacto a este fantástico santuário de Mata Atlântica – complementa Marcello.

VeloVert

Tendo como premissa o ecoturismo responsável o Legado das Águas buscou a VeloVert para desenvolver o projeto Ciclo Aventuras no Legado das Águas. A VeloVert nasceu para prestar consultoria nas atividades de ciclismo, criando projetos para áreas com possibilidade de ciclabilidade, estradões ou trilhas, como também, construção e desenvolvimento de equipamentos que aprimorem técnicas de pilotagem de adultos e crianças – comenta Ricardo Gaspar, também sócio da VeloVert.

O nosso principal diferencial é a vivência no ciclismo com uma visão empreendedora, entregando aos clientes uma solução totalmente customizada – finaliza Ricardo.

Fotos: © luciano candisani

Atividades com Bicicleta

Inicialmente os passeios estão sendo realizados aos finais de semana e feriados. 
As atividades têm vagas limitadas. “Desenvolveremos as atividades com grupos pré-definidos, pois o Legado das Águas não é um parque, é uma reserva focada em conservação. Por isto há um número limitado de participantes por atividade para que possamos receber o púbico com responsabilidade”, afirma Frineia.

Os passeios são guiados pela equipe da VeloVert  e se dão pela estrada principal da reserva. Ao todo já estão disponibilizados seis percursos, dentre os muitos outros que ainda serão disponibilizados. São eles:

• Base da Reserva a Barra: 8,4km
• Base da Reserva a Porto Raso: 24,4km
• Base da Reserva a Ribeirão da Anta: 36,4km
• Base da Reserva a Dezembro: 38,8km
• Base da Reserva a Gruta do Alecrim: 51,3km
• Base da Reserva a Serraria: 78km

Os passeios podem ter duração de 2 a 6 horas, dependendo das habilidades e condicionamento físico dos ciclistas combinados com a distância a ser percorrida.
O ciclista pode optar por uma atividade Day-Use ou Pernoite. No Day-Use o ciclista fará um único passeio, chegando pela manhã para o café da manhã e saindo ao final da tarde após um farto lanche de encerramento. Para aqueles que optam pelo Pernoite, além do passeio que ocorre no primeiro dia, os ciclistas contarão com um pedal noturno e atividades extras tais como: visitação ao viveiro de mudas, projeção de filmes, sessão de narração de histórias, yoga, sessão de alongamento, entre outras. No dia seguinte ao pernoite haverá caminhada por trilhas e almoço de encerramento.

Estrutura para o Ciclista

O ciclista pode contar com estrutura de alojamento simples e funcional, restaurante que oferece comida caseira a preço justo, estacionamento e bike-wash.
A equipe da VeloVert, mais que guias de passeio, são instrutores de pilotagem de bicicleta. O ciclista que tiver alguma dificuldade certamente será assistido de maneira diferenciada pela equipe que, em breve, disponibilizará cursos específicos de técnicas de Mountain Biking e Cicloturismo.

Foto: © Claudia Franco

Comentários Facebook
Comentários
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados