REVISTA BICICLETA - Limpeza da Corrente
THE POWER OF THE PRO
Pneus Kenda

O Portal
da Bicicleta

Bicicleta Sense a partir de R$ 2.765,00!
Revista Bicicleta - Edição 67

Assine

Revista Física
Revista Virtual



+bicicleta - Oficina - Manutenção

Limpeza da Corrente

Revista Bicicleta por Equipe bike company
56.277 visualizações
24/12/2014
Limpeza da Corrente
Foto: Shutterstock

Para manter sua corrente limpa, o primeiro passo é realizar a limpeza por fora, com uma escova e um pano seco. A lubrificação é necessária sempre que a corrente estiver muito seca ou muito suja, especialmente depois de andar na lama ou no barro, depois de uma chuva, ou numa estrada muito empoeirada.

Se a corrente merecer esta limpeza, você tem a opção de tirá-la da bike utilizando uma chave própria para removê-la ou através de um elo especial para abertura que algumas correntes possuem. Mas cuidado: retirar a corrente com muita frequência pode enfraquecer o elo que foi aberto e fechado. A dica é fechar a corrente com um pino novo. Também é preciso seguir as instruções do fabricante para o fechamento adequado: algumas marcas usam um pino especial, vendido separadamente, outras usam um elo de abertura. Se não tiver a chave em mãos ou a corrente não tiver um elo de abertura, você pode limpar a corrente na bike mesmo.

Antes de recolocar a corrente na bicicleta, limpe o restante da transmissão também, pois de nada adianta a corrente limpa em uma transmissão toda contaminada.

Com a corrente seca, limpa e instalada de volta na bike, aplique óleo lubrificante (use um específico para bike e evite óleos minerais ou em spray) em todos os elos. Nunca lubrifique a corrente suja! Escolha um elo da corrente e marque-o na lateral com uma gota de lubrificante. Ele servirá de orientação para saber onde começa e termina a corrente. A partir deste elo vá colocando uma única gota de lubrificante por eixo de elo até chegar de novo ao elo marcado. Gire lentamente, com o pedal, a corrente para espalhar o lubrificante nos eixos de elo.

Importante: é vital para a corrente que ela trabalhe praticamente seca por fora e lubrificada por dentro, para evitar que grude poeira na lateral da corrente. Por isso é necessário limpar o excesso de lubrificante com um pano seco.

Se não tirar a corrente: passe o desengraxante com um pincel por toda a transmissão. Deixe agir por uns instantes e, com uma escova, vá limpando a corrente e o restante da transmissão.

Finalizado o processo, lave a transmissão com água (evite jatos concentrados de água nos cubos e movimento central), espere a transmissão secar e lubrifique a corrente conforme demonstrado anteriormente.

Se optar por tirar a corrente: coloque-a em uma vasilha com um pouco de desengraxante e deixe o produto agir sobre ela. Evite usar outros solventes como querosene, pois podem ser infláveis, tóxicos e não são biodegradáveis. Passado alguns minutos você pode escovar a corrente para remover toda a sujeira. Depois passe uma água com detergente neutro, para tirar o desengraxante, e seque com um pano, jornal ou naturalmente. Se estiver na oficina, aproveite para usar o compressor de ar para secar mais rápido. Não use produtos alcalinos ou ácidos.

Curtiu esse post?

Quer receber mais conteúdo sobre bicicleta e ciclismo em sua casa? Então clique aqui conheça nossas ofertas de assinatura.

Comentários Facebook
Comentários
3 comentários.

Para postar seu comentário faça seu login abaixo.

E-mail
Senha

 

Cadastre-se Aqui | Esqueceu a senha?

Kennedy Emanuel David Silva

27/12/2014 às 10:45

Uso limão e depois lavo com detergente neutro, com a corrente no local. Nada melhor e barato.

Oscar Junião

11/12/2013 às 17:25

O que usar como desengraxante?

jorge t. hino hino

24/11/2013 às 23:34

Uma dica: corte uma garrafa pet de 500 ml no comprimento apenas de um lado, coloque solvente para limpeza e coloque na corrente, com uma pequena escova limpe a corrente por partes, assim não espirra sujeira para todos os lados, pois tudo fica dentro da garrafa.
Edições On-lineCadastre-se Esqueceu a senha?
E-mail
Senha
Vídeos

 

 

Para fechar o banner, clique aqui ou tecle Esc.

Revista Bicicleta 2012 © Todos os Direitos Reservados